Associação Brasileira de Imprensa repudia censura a Luis Nassif: ‘Cala a boca já morreu’

 

A Associação Brasileira de Imprensa divulgou uma nota pública em apoio ao jornal GGN e o jornalista Luis Nassif, contra a censura judicial imposta a 11 reportagens que citam o banco BTG Pactual.

Sob pena de multa de R$ 10 mil por dia, o site foi obrigado a remover todo o conteúdo do ar.

Assinada pelo presidente Paulo Jerônimo, a nota diz que “por acreditar e defender o ‘cala boca já morreu’, da ministra Cármen Lúcia, do STF, está buscando, por meio de sua assessoria jurídica, ingressas na ação, na condição de ‘amicus curiae’, para defender o direito à liberdade de expressão do jornalista Luis Nassif.”

Veja abaixo:

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!