Ator, primo de Bonner, revela que foi aconselhado a ficar no armário para trabalhar na TV

Do Notícias da TV:

Um dos galãs da temporada de 2013 de Malhação, Hugo Bonemer decidiu abrir o jogo sobre sua sexualidade em março deste ano. Foi uma decisão corajosa. Ele confessa que foi aconselhado por colegas atores e diretores a continuar no armário para não atrapalhar sua carreira na televisão. Contudo, revela ao Notícias da TV que esconder a verdade seria mais prejudicial para seu bem-estar do que possivelmente perder alguns papéis.

“Todo mundo [recomendava que eu não falasse sobre isso], alguns atores, diretores… Mas, em algum momento da minha vida, passou a fazer mais sentido ter uma relação pautada na verdade. É muito dolorido manter um relacionamento escondido, chega um ponto em que é melhor nem ter mais”, reconhece.

Bonemer admite que nem ele sabe o que vai acontecer com sua carreira. “Eu sei que alguns produtores de elenco gostam do meu trabalho. Mas não está claro como vai ficar o mercado para mim. Não vão deixar oficialmente de trabalhar comigo por esse motivo, mas talvez aconteça um afastamento gradativo. Ninguém vai dar o braço a torcer e falar: ‘Não vou contratar você para esse trabalho porque você é gay'”, diz.

“Estava ciente do risco quando falei sobre o assunto, mas espero também que existam produtoras que não enxerguem dessa maneira. Tudo o que eu posso é continuar fazendo o meu melhor, chegar com o texto decorado, seguir com o meu trabalho”, resume o ator de 30 anos, que depois de Malhação atuou na novela Alto Astral (2015) e na primeira fase de A Lei do Amor (2016).

Ainda neste ano, ele volta à TV na segunda temporada da série A Vida Secreta dos Casais, que Bruna Lombardi estrela na HBO. Enquanto isso, no teatro, atua ao lado de Daniel Rocha no espetáculo Frames – Nossa Diferença Liberta, que começa nova temporada no Rio de Janeiro nesta sexta-feira (15).

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!