Autor de livro sobre Giovanne Falcone e a máfia italiana pede desculpas por prefácio assinado por Moro

Bolsonaro, Zambelli e Moro

“Traduttore, traditore”, dizem os italianos.

Lançado recentemente no Brasil, o livro “Morte a vossa Excelência”, de Alexander Stille, conta a história do juiz Giovanni Falcone, que combateu a máfia e morreu assassinado.

Herói italiano, Falcone é ídolo de Sergio Moro e a editora brasileira achou uma boa ideia convidar o ex-ministro da Justiça para escrever o prefácio.

“Admito que, nos muitos momentos difíceis da minha atuação como juiz – e foram eles muitos, não só na Lava Jato – sempre me inspirei na figura de magistrados como Giovanni Falcone. Meus momentos mais difíceis não faziam par às dificuldades vividas por ele e por seus colegas no combate à impunidade”, escreve Moro, num texto pedestre e autocongratulatório.

Esqueceram de combinar com o autor.

No Twitter, advertido de que Moro assina a introdução da obra, Stille lamentou: “Desculpe. Eu não tinha ideia de que ele iria se juntar ao governo Bolsonaro”.

O livro sobre Falcone prefaciado por Moro

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!