Basília Rodrigues fala sobre ataque racista que sofreu na CNN: “Relato grave está sendo apurado”

Imagem: Divulgação

“Se ela fosse loira e de olho azul, você não estava enchendo o saco dela”, disse uma funcionária da CNN para outra colaboradora responsável pela edição das entradas ao vivo. Segundo relatos, a jornalista Basília Rodrigues foi alvo de uma perseguição com motivação racista, o que gerou incômodo entre profissionais da emissora.

Basília é comentarista política da CNN desde março de 2020 e faz entradas ao vivo com informações dos bastidores de Brasília. Acostumada a fazer aparições em locais símbolos da capital federal, a jornalista passou a participar dos programas remotamente de sua casa, por conta do agravamento da pandemia da Covid-19.

Desde então, funcionários relataram uma espécie de perseguição à jornalista. Nas redes sociais, Basília divulgou uma nota dizendo que o relato grave está sendo apurado.

Confira abaixo na íntegra:

Agradeço às mensagens de solidariedade e apoio que recebi aqui de tantos amigos pessoais, colegas de trabalho e também de pessoas que não me conhecem. Agradeço também pela posição adotada pela CNN Brasil.

O relato é grave e está sendo apurado. Deixa reflexões para todos sobre o que não queremos ser, parecer, nem deixar dúvidas, sobre o que não queremos para nós, nem para os outros.

Em 2020, optei por sair do meio rádio e ir para TV, o que trouxe um elemento novo para minha carreira: a imagem. Isso após 12 anos de Jornalismo até então feito apenas pela voz.

A CNN me escolheu e eu escolhi estar nela. Nos tempos de hoje, poder escolher mudar é um luxo, já que temos sido afogados pelos acontecimentos. Porém, não é fácil mudar. Decidi pegar uma via diferente que me pareceu (e é) mais desafiadora e evolutiva, como pessoa e jornalista.

Por fim, dizer a vocês que o racismo e o negro convivem dia a dia. É uma relação insuportável, uma companhia inconveniente que está à bordo, em uma mesma viagem. Às vezes, me pergunto, haverá ponto final? Logo, penso que esse não é o mal do negro, esse é o mal do racismo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!