BolsoNarcos: GSI, do general Heleno, é responsável pelas “viagens presidenciais no exterior”. Por Kiko Nogueira

O general Heleno ao lado de Bolsonaro no avião presidencial

Um especialista em aviação militar falou ao DCM sobre o caso do segundo-sargento da Aeronáutica preso na Espanha com 39 quilos de cocaína.

Manoel Silva Rodrigues, suspeito de tráfico de drogas, era tripulante do voo que transportava a equipe de transporte que dava apoio à comitiva de Jair Bolsonaro:

É possível verificar que o avião em que o militar estava não é uma aeronave qualquer da FAB ou reserva da Presidência, como está sendo noticiado. 

O avião é do ESCAV, Escalão Avançado da Presidência da República, e é utilizado pela equipe que acompanha o mandatário em viagens. 

Nas viagens presidenciais, o ESCAV chega antes para preparar a visita no local de destino.

O Escalão Avançado, coordenado pelo GSI do general Augusto Heleno, é composto por servidores lotados na Presidência da República, como é o caso do suspeito.

Eis uma boa maneira de começar a investigação: pelo Gabinete de Segurança Institucional.

O setor é responsável por “ações para execução dos eventos e das viagens presidenciais no País e no exterior, em articulação com os demais órgãos envolvidos”.

O pequeno Heleno, desprovido de pescoço como Castelo Branco, é aquele sujeito que deu um soco na mesa, há alguns dias, exigindo “prisão perpétua” para Lula.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!