Bolsonarista Arthur Weintraub ataca o DCM diretamente dos EUA, para onde fugiu

Arthur Weintraub Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Arthur Weintraub, diretamente dos EUA, onde se diz exilado, reclamou de um artigo publicado no Diário do Centro do Mundo dizendo que ele não é cientista.

O artigo foi publicado comentando uma solicitação dos bolsonaristas nas redes sociais, pedindo para que o nome dele fosse indicado ao STF e, como diz aquele meme, o irmão de Abraham “sentiu”.

O comentário sobre não ser cientista foi feito no contexto dele ser o homem de confiança de Bolsonaro para informações científicas dentro do gabinete paralelo da saúde montado para assessorar o presidente.

Leia o artigo ao qual ele se refere :

Pode rir: bolsonaristas pedem Arthur Weintraub no STF

Em nome da honestidade intelectual que pauta esse veículo de comunicação, disponibiliza-se nesse link o seu currículo Lattes onde observa-se produção de conteúdo científico em seu campo de formação, o jurídico.

Ainda assim, para fins da questão do trato da pandemia, não é de cientistas do campo do direito que o país precisa, pelo menos não nesse primeiro momento. Precisa-se sim de epidemiologistas, virologistas, biólogos e todos aqueles capazes de apontar para o caminho da cura, de novas vacinas e as formas de evitar o aumento do contágio.

Cientistas jurídicos, por sua vez, serão muito necessários em um segundo momento: quando fora a hora de punir todos aqueles que tramaram contra a saúde do povo, receitando remédios ineficazes, impedindo medidas protetivas e impedindo a compra rápida das vacinas.

Em entrevista ao programa de Luis Ernesto Lacombe, na Rede TV!, Weintraub diz que é um exilado nos EUA. Deve ser o primeiro exilado de um país onde seus aliados estão no poder. Veja entre os minutos 34 e 36 do vídeo abaixo sua resposta sobre o tema. No mesmo programa, aliás, logo no começo, ele reclama por não ser considerado cientista.

Em tempo: apesar do Ministro Marco Aurélio ter resolvido ficar até o último dia de sua judicatura no Supremo Tribunal Federal, não se ouve o nome de Arthur Weintraub em nenhuma especulação válida como sendo cotado para a cadeira. Como devidamente escondido em sua postagem do texto que o DCM publicou, vale reafirmar: nem Bolsonaro seria capaz de indicá-lo.