Bolsonaristas perseguem e ameaçam de morte jornalista brasileira em Portugal

Atualizado em 6 de abril de 2023 às 11:20

A jornalista Stefani Costa, colaboradora do DCM, está sendo alvo de ataques da extrema-direita após sua participação em uma manifestação pelo direito à habitação ocorrida em Portugal.

Ela enviou seu relato:

“Sábado eu fui agredida pela polícia daqui durante a manifestação pelo direito à habitação, tema que venho acompanhando faz tempo. A violência da polícia foi generalizada e eu fiquei muito abalada no momento e enfrentei a polícia, falei na TV, cobrei o responsável pela operação, etc.

Entretanto, meu nome caiu na teia da extrema-direita daqui e agora tem fotos do momento do enfrentamento por todos os lados. Estão vazando infos minhas nas redes, pessoas instigando assédio, perfis tentando diminuir meu trabalho como jornalista e o pior: estou recebendo ameaças contra a minha integridade física vindas de BOLSONARISTAS filiados ao Chega. Desde sábado minha vida virou um inferno.

Estou sendo mais atacada por brasileiros do que por portugueses da extrema-direita.

Provavelmente eles marcaram o DCM em alguns locais para atacar as mídias que eu colaboro. A doença bolsonarista já tomou conta de Portugal e isso também é grave. O que aconteceu nas escolas ontem me fez ficar ainda mais preocupada porque eles estão agindo daqui e tendo “guarida” pra isso. Estão recrutando muitos brasileiros pelas igrejas”.

Durante o protesto, ela foi entrevistada pela RTP, principal emissora de televisão do país, e ali denunciou as agressões impostas a outras mulheres por policiais.

Foi o suficiente para que uma horda de extrema-direita a localizasse nas redes para ofendê-la e ameaçá-la.

A dona do perfil @jujubatavaresp, que se apresenta no Twitter como “Patriota, Inconformada com o sistema , ptfóbica , antifeminista” referiu-se a ela como “ordinária” : “Deporta essa ordinária. Manda ela vir para o país de merda que está sendo governado pelo pilantra q ela apoia”, escreveu. “Manda ela vir pra cá viver a “maravilha” que é ser governado por essa desgraça . Ordinária, muda de país mas não muda o caráter. Está na alma , não valer nada.”

Outro perfil, desta vez de um português que se define como “pai e marido, de direita, com responsabilidade social”, ofendeu a jornalista, dizendo que ela é “a coisa mais reles e asquerosa que pode haver”.

Além das postagens hostis públicas, ameaças privadas também foram feitas contra a jornalista, sendo pelo menos uma com conotação sexual.

Além dos bolsonaristas brasileiros, Stefani chamou a atenção de partidários da extrema-direita portuguesa. Apoiadores do Chega, partido liderado pelo deputado André Ventura, também foram às redes para agredir a jornalista. Um deles, chegou a pedir perdão ao extremista: “Minhas sinceras desculpas por essa Stefani Costa”, em postagem cujo perfil do parlamentar foi marcado.

Ameaça feita contra a jornalista Stefani Costa nos “directs” do Instagram. Reprodução
Ameaça de estupro feita contra a jornalista Stefani Costa nos “directs” do Instagram. Reprodução

 

Perfil da mulher que ofendeu a jornalista Stefani Costa. Reprodução
Ameaças sofridas nas web pela jornalista Stefani Costa. Reprodução
Mais ameaças sofridas nas web pela jornalista Stefani Costa. Reprodução

Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando neste link
Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link