Bolsonaristas querem QG da fake news fora do Brasil

Atualizado em 5 de junho de 2022 às 7:22
Bolsonaro irá se reunir com representantes do Whatsapp
Presidente Jair Bolsonaro usando celular
Foto: Reprodução

Um grupo do núcleo duro da campanha de Jair Bolsonaro (PL) quer criar um QG da fake news, mas que todo o material seja hospedado fora do Brasil. A intenção é evitar que o STF (Supremo Tribunal Federal) consiga chegar à origem dos dados.

O DCM apurou que especialistas em TI foram contratados por bolsonaristas para avaliar o melhor local para armazenar os documentos de fake news. Uma pessoa confidenciou à reportagem que existe até hacker na equipe.

Foi estudada a possibilidade do QG ser na Rússia, mas não há acerto sobre isso. O temor é que, em caso de derrota, o presidente do país,Vladimir Putin, abra o jogo sobre a ligação dos bolsonaristas e chegue à fonte, já que ele teve boas relações com os governos do PT.

O QG das fake news, na realidade é um local virtual para armazenar banco de dados com imagens, textos e documentos prontos para serem disparados em massa no período eleitoral. Embora o STF tenha prometido impedir a difusão desse material, os bolsonaristas consideram que é impossível controlar.

O QG das fake news promete atacar várias frentes nas duas semanas que antecederam as eleições. WhatsApp e Telegram serão os principais, mas TikTok e Kwai também estão no radar. Instagram e Facebook serão menos usados por serem considerados mais rápidos no bloqueio de contas.

Segundo uma fonte ouvida pela reportagem, os bolsonaristas não se importam se os números e contas dos apps forem bloqueados, já que serão robôs. O importante para o grupo é conseguir repassar a mensagem e esperar que ela viralize.

A previsão é de que serão gerados milhares de arquivos para os mais diferentes apps. O servidor ficará fora do Brasil, longe dos olhos de Alexandre de Moraes.

Clique aqui para se inscrever no curso do DCM em parceria com o Instituto Cultiva

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link