Bolsonaro diz que ministros do STF não o vêem como “truculento” e um deles o ajuda nas “ações”

Bolsonaro e o chapa branca Guilherme Fiúza na Jovem Pan

Bolsonaro deu uma nova entrevista chapa branca à Jovem Pan, desta vez ao xarope Guilherme Fiúza.

A alturas tantas, Fiúza questiona Bolsonaro se não é hora questionar na Justiça as medidas de isolamento (que ele chama de “trancamento”).

Bolsonaro responde que, “no tocante a isso daí”, não é o caso.

E então mete o pé na boca.

“Eu tenho conversado com alguns ministros do Supremo Tribunal Federal”, diz.

“Aquela imagem que tinham de mim de uma pessoa truculenta, que não tinha diálogo, nós estamos deixando para trás”.

Ele prossegue: “Isso tem feito com que certas ações que chegam ao Supremo, de acordo com as mãos de qual ministro caia, não tenham sucesso”.

O presidente indicou Kássio Nunes Marques para uma vaga na corte.

No primeiro mês como ministro, Marques ajudou Jair Bolsonaro em julgamentos importantes e foi voto decisivo contra a Lava Jato na Segunda Turma.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!