Bolsonaro e Carluxo querem incendiar o Brasil com afrontas ao Senado e ao STF. Por José Cássio

A dupla Jair e Carlos Bolsonaro

Bolsonaro abre a semana mostrando que o filho Carlos mantém as rédeas da comunicação do Governo. Não estranhe se pai e filho colocarem fogo no país. Tudo indica que esse é o desejo de ambos.

Começaram o domingo afrontando o STF.

“Ao tratar como vítimas traficantes que roubam, matam e destroem familías, a mídia e a esquerda os iguala ao cidadão comum, honesto, que respeita as leis e o próximo. É uma grave ofensa ao povo que há muito é refém da criminalidade”, escreveu o mandatário sobre a operação policial que deixou 28 mortos na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, desrespeitando decisões da corte.

Não satisfeito, no início da madrugada desta segunda, 10, Bolsonaro mandou recados à CPI do Genocídio no Senado, que investiga sua gestão na pandemia da Covid.

Desdenha de medidas de distanciamento social adotadas por prefeitos e governadores.

“Que desistam todos os que querem ver o povo distante de mim, ou que esperam me ver distante do povo. Estou e estarei com ele até o fim. Boa noite a todos”, disse o irresponsável no início da madrugada, ilustrando com uma foto com centenas de motoqueiros num passeio, segundo ele, em homenagem às mães.

Mais tarde, um vídeo em que promove aglomerações com outro recado claro: “Onde tiver 1 só brasileiro, lá estaremos”.

Todas as vezes em que Carlos Bolsonaro assumiu o controle da Comunicação política do pai a coisa não deu muito certo.

Permitir que um delinquente comande um ignorante violento não é uma medida, digamos, sensata, num momento de crise.

Mas eles querem pagar para ver.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!