Bolsonaro errou ao apostar sua cabeça contra os deputados: a vingança veio rápido. Por Fernando Brito

Publicado originalmente no Tijolaço

Jair Bolsonaro.

POR FERNANDO BRITO

A vingança veio rápido.

A aprovação do gasto impositivo do Orçamento de emendas parlamentares de bancada passou de R$ 4,6 para R$ 8 bilhões.

O “quero o meu” andou rápido e arrastou até os deputados bolsonaristas: nada menos de 448 votos a favor e três contra, na primeira votação e, na segunda, 453 a favor; seis, contra e uma abstenção.

Era uma das “pautas-bomba” que sobrava da época de Eduardo Cunha, pois esperava ser pautada desde 2015 e agora foi, em menos de 24 horas.

Como o governo não tem porta-vozes no Congresso, não teve resistência.

Edgar Allan Poe tem um conto famoso, “Nunca aposte sua cabeça contra o diabo”, onde um velho incentiva o protagonista, Toby Dammit a pular um obstáculo em um túnel escuro. Dammit perde a cabeça, morre e, sem dinheiro para fazer-se seu enterro, seus restos são vendidos como carne para cachorros.

Há, agora, também uma aposta: será o governo Bolsonaro quem será decapitado pelo parlamento ou será o parlamento quem será decapitado pelas falanges bolsonaristas?

Até agora, tudo parece caminhar para a primeira hipótese, mas vitórias deste tipo só apequenam a representação parlamentar, a mostrar que a gula, muito antes da seriedade, regem seus atos.

Sobre isso, escreveu-se: “Toby Dammit, pobre diabo, vive na miséria. Numa sociedade tacanha e excludente, apanha como um cão, e parece nunca aprender a “lição”. Sempre aposta o que não pode pagar, pois é fanfarrão. Até que um dia perde a cabeça, que rola no chão. E como para o enterro não tinha um tostão, acabou virando ração.”

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!