Bolsonaro escolhe Carlos Velloso Filho para o TSE; pai dele, ex-STF, saiu recentemente em defesa de Moro e da Lava Jato

Carlos Mário da Silva Velloso, filho e pai

Jair Bolsonaro nomeou, nesta quinta, dia 4, o advogado Carlos Mário Velloso Filho para a vaga de juiz substituto do Tribunal Superior Eleitoral.

Filho do ex-presidente e ex-ministro do STF, Carlos Velloso, ele atua na advocacia há mais de 30 anos. Era o terceiro mais votado na lista tríplice encaminhada votada pelos ministros do Supremo, com oito votos.

Quem a encabeçava era Daniela Teixeira, que já defendeu publicamente, em sessão da Câmara sobre violência contra mulheres, a condenação de Bolsonaro no caso em que ele é réu por incitação ao crime de estupro.

Velloso filho é formado em direito pela Universidade de Brasília e foi vice-presidente da OAB do Distrito Federal entre os anos de 2001 e 2003.

Em meados de junho, seu pai saiu em defesa da República de Curitiba após a revelação dos diálogos entre o ex-juiz Sergio Moro e seus procuradores.

Garantiu ao Correio Braziliense que “existe campanha para desacreditar a operação Lava-Jato, mediante meios ilegais, ilícitos”.

“O ministro Moro apresenta todas as condições constitucionais para ocupar o cargo de ministro de qualquer tribunal superior, inclusive do Supremo Tribunal Federal”, falou.

“Um juiz severo, mas garantidor das garantias individuais. É meu modo de ver. In Moro, I trust.”

Moro citou Velloso em sua audiência na CCJ da Câmara.

Claro que uma coisa não tem nada a ver com outra.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!