VÍDEO: em 2015, Bolsonaro disse que é “crime de responsabilidade” presidente interferir no Legislativo

Jair Bolsonaro em sessão plenária em 2015. Foto: Reprodução

Em seis anos, Jair Bolsonaro mudou radicalmente sua opinião acerca de interferência nos Poderes da República.

Em dezembro de 2015, durante sessão plenária, o presidente afirmou:

“Incorre em crime de responsabilidade o Presidente da República que interfere nos trabalhos do Legislativo”, afirmou, citando o art. 85 da Constituição Federal.

Em 2021, o presidente mostra que refletiu sobre sua posição e agora não acredita mais nisso.

Vídeo mostra a hipocrisia do presidente:

Bolsonaro interferiu na eleição das presidências e tentou mexer na CPI

No início do ano, ele participou diretamente da eleição de Arthur Lira para a presidência da Câmara dos Deputados.

Ele admitiu que queria “participar e influir” na votação.

Mas a Câmara não foi o único alvo, o Senado Federal também teve interferência do presidente.

Em conversa com Jorge Kajuru, ele pediu que o parlamentar tentasse mudar o foco da CPI da Covid.

Agora, para ele, só é crime a suposta interferência do Supremo Tribunal Federal (STF) em suas bravatas golpistas.

Leia também:

1 – “Não somos três Poderes, somos dois”, diz presidente em crítica ao STF

2 – Mandatário acusa STF de interferência e diz que Congresso deve decidir sobre voto impresso