Bolsonaro mente outra vez sobre a Argentina ao dizer que falta carne no país. Por Rogério Tomaz Jr

Supermercados estão com as gôndolas cheias de carne, a preços mais em conta que no Brasil. Foto: Rogério Tomaz Jr

Seguindo sua rotina de mentir sem qualquer pudor, distorcendo a realidade e quebrando o decoro que se espera de um presidente da República, Jair Bolsonaro voltou a produzir, nesta quarta-feira (14), uma notícia falsa através das suas redes sociais. No seu Twitter, o amigo do miliciano Fabrício Queiroz inventou que a Argentina está “sem carne”.

A realidade é exatamente o contrário: a produção de carne no país aumentou no primeiro semestre, apesar de dois meses de interrupção do trabalho na indústria frigorífica, por conta da pandemia, reportou o portal Infobae em julho.

“Nosso setor, apesar do coronavírus, segue dando mostras de ser um setor com alto grau de resiliência e adaptação. Apesar da paralisação das compras da China e da União Europeia, e da queda dos preços internacionais na ordem de 20%, a produção se manteve, inclusive com um pequeno crescimento”, destacou o presidente da Câmara da Indústria e Comércio de Carnes, Miguel Schiariti.

Mendoza

Visitei um açougue e um supermercado em Mendoza [vídeo abaixo], a quarta maior cidade do país, e verifiquei que não há qualquer problema de abastecimento. Conversei com um açougueiro que preferiu não se identificar – “há muitos brasileiros aqui e não quero perder clientes” – por se tratar de uma matéria que desmente Bolsonaro, mas ele garantiu que não há nenhum problema de abastecimento de carne.

“É verdade que o consumou caiu nos últimos anos, por conta da situação econômica, que foi ainda mais agravada pela pandemia, mas nunca houve qualquer risco de desabastecimento. Exatamente o contrário, estamos com produção excedente e isso nos permite fazer muitas promoções e não aumentar muito o preço final para o consumidor”, diz o comerciante.

Assista ao vídeo:

.x.x.x.x.

*Rogério Tomaz Jr. é jornalista brasileiro, residente em Mendoza, onde faz mestrado em Estudos Latinoamericanos e escreve sobre política internacional em outros temas. No Twitter: @rogeriotomazjr

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!