“Bolsonaro vai matar viado”: medo e humilhação, o relato de um gay que estava metrô