Brasil começa a operar F-39 Gripen, caça mais moderno da América Latina

Atualizado em 17 de dezembro de 2022 às 22:48
F-39 Gripen sobrevoando o Rio de Janeiro. Foto: SGT BIANCA/FAB – 12-12-2020

A Força Aérea Brasileira (FAB) começará a operar o caça sueco F-39 Gripen E/F, neste domingo (18). A aeronáutica deve adquirir, ao todo, 40 unidades do caça e estuda comprar outros 26 em um segundo contrato. O acordo de compra prevê a transferência da tecnologia para o Brasil, além do treinamento de dois anos para 350 profissionais que vão cuidar da montagem das aeronaves na planta da Embraer, em Gavião Peixoto (SP). O Gripen é a mais moderna aeronave em operação na América Latina, que vai equipar o 1.º Grupo de Defesa Aérea (1.º GDA), localizado em Anápolis (GO).

“O recebimento das primeiras aeronaves F-39 Gripen simboliza um marco para a Força Aérea Brasileira, É a concretização de um projeto de longo prazo, que se traduz agora em capacidades operacionais que o País nunca teve”, disse Carlos de Almeida Baptista Junior, tenente-brigadeiro que comanda a FAB.

O Ministério da Defesa tem como um dos principais projetos estratégicos a renovação da aviação de caça. A previsão era comprar, até 2027, 36 Gripen por US$ 3,77 bilhões ou R$ 20 bilhões em valores corrigidos. No entanto, esse ano, outras quatro aeronaves foram acrescidas, totalizando 40. Elas serão produzidas pela Saab, uma empresa sueca, em parceria com a Embraer.

“As parcerias formadas entre Brasil e a Suécia garantem uma ampla transferência de tecnologia, que tem resultado em benefícios significativos em toda a cadeia produtiva envolvida”, afirmou Baptista Junior. Os 15 últimos aviões do primeiro lote já serão construídos no Brasil.

Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando neste link
Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link