Buraco de Doria abre espaço para Tarcísio em SP, dizem bolsonaristas

Atualizado em 2 de fevereiro de 2022 às 7:15
A imagem de Tarcísio e Doria
Tarcísio de Freitas e Doria. Foto: Wikimedia Commons

Extremistas aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) estavam eufóricos com o buraco do metrô que virou notícia desta terça (1) em São Paulo. Avaliação é de que acidente poderá ajudar pré-candidatura do ministro Tarcísio Freitas ao governo do estado contra João Doria Jr.

LEIA MAIS:

1 – Após ser denunciado por homofobia, Milton Ribeiro vai à TV promover governo Bolsonaro

2 – Moro sofre resistência do União Brasil e deve ficar no Podemos

3 – Anonymous divulgou errado nome de dono de quiosque do caso do jovem congolês

Bolsonaristas comemoram o buraco de Doria

Enquanto o presidente visitava áreas afetadas pela chuva na região metropolitana prometendo dinheiro, o governador lidava com o fantasma dos problemas no metrô, que assombram gestões tucanas há anos.

Nas redes, bolsonaristas ironizaram o acidente nas obras da linha 6 e, reservadamente, avaliaram que o fato pode ajudar na pré-candidatura ao governo do estado do ministro Tarcísio Freitas, da Infraestrutura, que tem como principal marca o fato de ser um tocador de grandes obras.

Tarcísio é candidato no meio de um racha entre os extremistas. O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub tem feito pequenas críticas a setores específicos do governo federal que, segundo ele, abandonaram o conservadorismo adotado por Bolsonaro em discurso eleitoral em 2018.

Weintraub estaria chateado por ter sido trocado pelo ministro da Infraestrutura para concorrer ao governo de São Paulo em 2022 com o apoio de Bolsonaro. Esse é um desejo antigo do ex-ministro. Bolsonaro não tem gostado nem um pouco do comportamento de Abraham. Uma briga recente com Janaina Paschoal apenas aumentou o descontentamento do presidente com seu ex-ministro.

Conforme apurou o DCM em 8 de janeiro, o chefe do poder executivo federal bateu o martelo e quer o ministro como seu candidato ao governo de São Paulo. Bolsonaro tentou costurar um acordo com o ex-ministro. Porém, Abraham recusou e deixou claro que seu objetivo é disputar o Palácio dos Bandeirantes.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link