Caça aos ‘hackers’ encobre falta de explicações das ‘instituições’ para estragos da Vaza Jato

Imagem: reprodução

PUBLICADO NA RBA

POR GABRIEL VALERY E PAULO DONIZETTI DE SOUZA

“Poxa, prenderam os hackers que vazaram as mensagens que não são verdadeiras, mas que se fossem verdadeiras, não tem nada demais”, alfinetou um usuário do Twitter. Na manhã desta quarta-feira (24), a #HackerDeTaubate chegou aos trending toppics da rede social. Em pauta, fatos estranhos que rondam a história de que a Polícia Federal teria prendido “hackers” relacionados ao escândalo da Vaza Jato.

O editor-executivo do The Intercept Brasil, Leandro Demori, respondeu a provocação do ministro da Justiça, Sergio Moro que, via redes sociais, ligou a prisão de hackers à série de matérias do site. “Essa acusação de que esses supostos criminosos presos agora são nossa fonte fica por sua conta. Não surpreende vindo de quem não respeita o sistema acusatório e se acha acima do bem e do mal. Em um país sério, o investigado seria você”, disse.

Anteriormente, a rede bolsonarista –  que defende a todo custo as ações ilegais do ministro Moro quando era juiz federal responsável pela Lava Jato – afirmava que as conversas obtidas pelo The Intercept Brasileram fruto de um trabalho apurado, coisa de especialista. Chegaram a cogitar envolvimento de espiões russos. Pois bem, agora prenderam “hackers” na cidade de Araraquara, interior de São Paulo. Um deles DJ, outro morando com a avó.

Eles seriam os responsáveis por quebrar o sistema de segurança do Telegram e invadir o celular de ministros e procuradores da República.

Profecia

Uma semana antes da prisão dos “hackers”, o Intercept já havia adiantado: “Diversas fontes disseram ao Intercept ao longo dos últimos dias que a Polícia Federal, durante o afastamento do ministro Sergio Moro, está considerando realizar essa semana uma operação que teria como alvo um suposto ‘hacker’ que hipoteticamente seria a fonte do arquivo. Esse suposto hacker seria estimulado a ‘confessar’ ter enviado o material ao Intercept e o adulterado”, disse o veículo, sete dias antes de a profecia se realizar.

Leandro Demori também lembrou disso hoje (24): “Muita gente está de olho nessa profecia auto-realizável que começou com notas falsas plantadas na parte podre da imprensa e pretende terminar numa grande farsa pra enganar a opinião pública. Nós temos os fatos; o que vocês têm eu não sei, mas desconfio”.

Imprensa escudo

Parte da imprensa que atua como porta-voz de Moro, como o site O Antagonista, apresenta (sempre em “primeira mão”) as novidades do ponto de vista dos envolvidos no esquema de Moro na Operação Lava Jato. Hoje, veio com a “bomba” de que hackers teriam confessado que cometeram crimes. Jornais da Rede Globo também dão amplo destaque para a suposta ligação entre criminosos e o trabalho de jornalistas.

O alvo deste sistema de criminalização do jornalismo é o premiado Glenn Greenwald, editor-chefe do Intercept, que lidera a série de reportagens da Vaza Jato. Ele acusa Moro de perseguição. O ministro já teria, inclusive, movimentado estrutura de governo para investigar o jornalista no exercício de seu trabalho, algo que a Constituição Federal proíbe.

“Sergio Moro – sendo Sergio Moro – está tentando cinicamente explorar essas prisões para lançar dúvidas sobre a autenticidade do material jornalístico. Mas a evidência que refuta sua tática é muito grande para que isso funcione para qualquer pessoa”, disse.

“Nada mudou, e nada nunca vai mudar, a montanha da evidência mostrando que a) inúmeros jornais, revistas e outras pessoas públicas verificaram a autenticidade da material publicada por nós, FolhaVeja e tantas outras e b) Moro, Deltan e LJ cometerem impropriedades graves”, completou Glenn.

O jornal O Estado de S. Paulo, habitual depositário de vazamentos seletivos da Lava Jato, também tem sua técnica jornalística ironizada por Leandro Demori: “Para o Estadão, os diálogos são ‘supostos’, mas os hackers não”, observa.

Aparências

Glenn Greenwald, ontem no Twitter, fez a pergunta que não queria calar, sobre a eficiência seletiva da estrutura policial subordinada a Sergio Moro: “Não é interessante que a PF tenha supostamente encontrado um grupo do que Moro alegou serem hackers altamente sofisticados tão rapidamente, mas ninguém consegue encontrar Queiroz?”.

Hoje, em meio às aparências de que o o estafe de Moro estaria em operação com objetivo de produzir uma contra-narrativa, a ação de “hackers” versus a conduta ilegal dos operadores da Lava Jato, Gleen listou um conjunto de evidências – manifestadas por diferentes veículos, por integrantes do MPF e até pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF Luís Roberto Barroso – da veracidade dos conteúdos revelados pela Vaza Jato. No Twitter, é tamanha a invasão de usuários entre uma evidência e outra, alguns humanos outros nem tanto, que a RBA separou a sequência. Confira:

Glenn Greenwald

@ggreenwald

Nada mudou, e nada nunca vai mudar, a montanha da evidência mostrando que a) inúmeros jornais, revistas e outras pessoas públicas verificaram a autenticidade da material publicada por nós, Folha, Veja e tantas outras e b) Moro, Deltan e LJ cometerem impropriedades graves. https://twitter.com/demori/status/1154068457312464897 

Leandro Demori

@demori

A Vaza Jato mostrou que não se deve ter fé cega em investigações promovidas pelo estado, que é preciso manter o ceticismo como um muro bem alto. A julgar pela cobertura da ação da PF de Araraquara, muita gente não aprendeu nada. Ou o problema é outro.

Glenn Greenwald

@ggreenwald

1/ Sergio Moro – sendo Sergio Moro – está tentando cinicamente explorar essas prisões para lançar dúvidas sobre a autenticidade do material jornalístico. Mas a evidência que refuta sua tática é muito grande para que isso funcione para qualquer pessoa. Vamos revisá-la:

1.267 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

1/ Sergio Moro – sendo Sergio Moro – está tentando cinicamente explorar essas prisões para lançar dúvidas sobre a autenticidade do material jornalístico. Mas a evidência que refuta sua tática é muito grande para que isso funcione para qualquer pessoa. Vamos revisá-la:

Glenn Greenwald

@ggreenwald

2/ Primeiro, lembre-se que no dia em que publicamos, nem Moro nem LJ negaram a autenticidade do material. Eles apenas negaram impropriedades. Foi só mais tarde que eles inventaram essa tática, quando perceberam que seus aliados estavam abandonando-os. Como a @Folha reportou:

Ver imagem no Twitter
670 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

2/ Primeiro, lembre-se que no dia em que publicamos, nem Moro nem LJ negaram a autenticidade do material. Eles apenas negaram impropriedades. Foi só mais tarde que eles inventaram essa tática, quando perceberam que seus aliados estavam abandonando-os. Como a @Folha reportou:

Ver imagem no Twitter

Glenn Greenwald

@ggreenwald

3 / Depois, a Folha trabalhou “lado a lado” com a nossa equipe e verificou a autenticidade do arquivo – inclusive comparando os chats dos seus repórteres com os promotores com o original. Como qualquer hacker poderia forjar isso? Obviamente, isso seria impossível.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
618 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

3 / Depois, a Folha trabalhou “lado a lado” com a nossa equipe e verificou a autenticidade do arquivo – inclusive comparando os chats dos seus repórteres com os promotores com o original. Como qualquer hacker poderia forjar isso? Obviamente, isso seria impossível.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter

Glenn Greenwald

@ggreenwald

4/ Depois da investigação da Folha, @Veja fez a mesma coisa, e concluiu a mesma coisa: o material é autentico, e contém coisas que um hacker nunca conseguiria forjar, inclusive conversas com seu próprios repórteres. Autentico “palavra por palavra”: @Veja https://veja.abril.com.br/politica/carta-ao-leitor-sobre-principios-e-valores/ 

Ver imagem no Twitter
510 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

4/ Depois da investigação da Folha, @Veja fez a mesma coisa, e concluiu a mesma coisa: o material é autentico, e contém coisas que um hacker nunca conseguiria forjar, inclusive conversas com seu próprios repórteres. Autentico “palavra por palavra”: @Veja https://veja.abril.com.br/politica/carta-ao-leitor-sobre-principios-e-valores/ 

Ver imagem no Twitter

Glenn Greenwald

@ggreenwald

5/ Depois que Veja e Folha provaram de forma independente a autenticidade, um procurador do MPF disse ao @Correio que recuperou as conversas de seu telefone, comparou-as com o que publicamos e descobriu que elas eram completamente verdadeiras. Como um hacker poderia forjar isso?

Ver imagem no Twitter
512 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

5/ Depois que Veja e Folha provaram de forma independente a autenticidade, um procurador do MPF disse ao @Correio que recuperou as conversas de seu telefone, comparou-as com o que publicamos e descobriu que elas eram completamente verdadeiras. Como um hacker poderia forjar isso?

Ver imagem no Twitter

Glenn Greenwald

@ggreenwald

6/ Então temos o @BuzzFeedBrasil. Duas vezes designaram uma equipe de jornalistas investigativos para determinar se o que publicamos correspondia ao que se sabe sobre a LJ. Ambas as vezes concluíram que o material que publicamos estava alinhado com todos os eventos conhecidos.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter
444 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

6/ Então temos o @BuzzFeedBrasil. Duas vezes designaram uma equipe de jornalistas investigativos para determinar se o que publicamos correspondia ao que se sabe sobre a LJ. Ambas as vezes concluíram que o material que publicamos estava alinhado com todos os eventos conhecidos.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter

Glenn Greenwald

@ggreenwald

7/ Temos então a distinta senadora, @maragabrilli, que confirmou que a mensagem dela que publicamos era, na verdade, totalmente precisa. Como, @SF_Moro , seus hackers poderiam ter forjado algo assim? https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/13/mara-gabrilli-moro-vazamento-lava-jato.htm 

Foi comentário, não demanda, diz senadora sobre conversa vazada com Moro

A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) diz que fez um “comentário”, e não uma “…

noticias.uol.com.br

478 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

7/ Temos então a distinta senadora, @maragabrilli, que confirmou que a mensagem dela que publicamos era, na verdade, totalmente precisa. Como, @SF_Moro , seus hackers poderiam ter forjado algo assim? https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2019/06/13/mara-gabrilli-moro-vazamento-lava-jato.htm 

Foi comentário, não demanda, diz senadora sobre conversa vazada com Moro

A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) diz que fez um “comentário”, e não uma “…

noticias.uol.com.br

Glenn Greenwald

@ggreenwald

8/ Todos nos lembramos do Faustão: ele confirmou sem hesitação a mensagem que enviou a Moro, publicada pela Veja. Obviamente, não havia como um hacker forjar isso. Esta é mais uma prova de que o material é autentico. https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/07/05/revista-publica-relato-de-conversa-entre-moro-e-fausto-silva.ghtml 

Revista publica relato de conversa entre Moro e Fausto Silva

Apresentador teria aconselhado procuradores a usarem linguagem mais simples. Em nota, Fausto Silva disse que são coisas que fala em seu programa há mais de 30 anos.

g1.globo.com

472 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

8/ Todos nos lembramos do Faustão: ele confirmou sem hesitação a mensagem que enviou a Moro, publicada pela Veja. Obviamente, não havia como um hacker forjar isso. Esta é mais uma prova de que o material é autentico. https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/07/05/revista-publica-relato-de-conversa-entre-moro-e-fausto-silva.ghtml 

Revista publica relato de conversa entre Moro e Fausto Silva

Apresentador teria aconselhado procuradores a usarem linguagem mais simples. Em nota, Fausto Silva disse que são coisas que fala em seu programa há mais de 30 anos.

g1.globo.com

Glenn Greenwald

@ggreenwald

9/ Ainda nesta semana, mais uma confirmação veio de um ministro do STF: o ministro Barroso confirmou que a reunião privada entre ele, Moro e LJ – publicada a partir do arquivo – aconteceu. Não há como um hacker forjar isso. https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2019/07/ninguem-falou-de-lava-jato-diz-barroso-sobre-jantar-que-teve-moro-e-dallagnol-entre-os-convidados.shtml 

‘Ninguém falou de Lava Jato’, diz Barroso sobre jantar que teve Moro e Dallagnol entre os convida…

Ministro e procurador participaram de evento para receber professora de Yale, em 2016

folha.uol.com.br

452 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

9/ Ainda nesta semana, mais uma confirmação veio de um ministro do STF: o ministro Barroso confirmou que a reunião privada entre ele, Moro e LJ – publicada a partir do arquivo – aconteceu. Não há como um hacker forjar isso. https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2019/07/ninguem-falou-de-lava-jato-diz-barroso-sobre-jantar-que-teve-moro-e-dallagnol-entre-os-convidados.shtml 

‘Ninguém falou de Lava Jato’, diz Barroso sobre jantar que teve Moro e Dallagnol entre os convida…

Ministro e procurador participaram de evento para receber professora de Yale, em 2016

folha.uol.com.br

Glenn Greenwald

@ggreenwald

10/ Não nos esqueçamos de que o próprio Moro – relutante mas claramente – admitiu várias vezes que as mensagens secretas eram reais. Ele confessou dar sugestões a DD sobre testemunhas e se desculpou com a MBL por chamá-las de “tontos” – coisas que um hacker não poderia saber.

656 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

10/ Não nos esqueçamos de que o próprio Moro – relutante mas claramente – admitiu várias vezes que as mensagens secretas eram reais. Ele confessou dar sugestões a DD sobre testemunhas e se desculpou com a MBL por chamá-las de “tontos” – coisas que um hacker não poderia saber.

Glenn Greenwald

@ggreenwald

11/ Finalmente, temos a mais forte evidência de todas: uma reportagem investigativa completa do @elpais_brasil no qual eles não apenas confirmaram a autenticidade das mensagens, mas também entrevistaram um outro procurador do MPF que confirmou que as mensagens são reais.

Ver imagem no Twitter
870 pessoas estão falando sobre isso

Glenn Greenwald

@ggreenwald

11/ Finalmente, temos a mais forte evidência de todas: uma reportagem investigativa completa do @elpais_brasil no qual eles não apenas confirmaram a autenticidade das mensagens, mas também entrevistaram um outro procurador do MPF que confirmou que as mensagens são reais.

Ver imagem no Twitter

Glenn Greenwald

@ggreenwald

12/ Quão mais conclusivo pode ser? As únicas pessoas que cairão no jogo cínico de Moro são aquelas que querem cair. Qualquer um com a mínima racionalidade revisará essa evidência e verá facilmente que – como todos os jornalistas concluíram – ela é autêntica e bem incriminadora.

Ver imagem no Twitter
1.009 pessoas estão falando sobre isso

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!