Camila Pitanga é símbolo da derrota da Globo para plataformas de streaming. Por Nathalí

Atualizado em 18 de novembro de 2021 às 15:57
Camila Pitanga
Camila Pitanga deixou a Globo após 25 anos

Após 20 anos na Rede Globo, a atriz Camila Pitanga se despediu da emissora (com um longo texto no Instagram) pra assinar contrato com a HBO Max.

E não foi a primeira: Lázaro Ramos, Ingrid Guimarães, Wagner Moura, Bruna Marquezine… cada vez mais artistas se desvinculam da Rede Globo para alçarem voos mais altos em plataformas de streaming. Muitos desses atores – como Wagner Moura e Lázaro Ramos, por exemplo – encontram nessa transição a oportunidade de trabalharem também na direção.

Engraçado: quando eu era criança, meu sonho era ser escritora e atriz global. Naquela época, ser global era o ápice do sucesso como artista (só não era melhor do que estar no cinema). Agora, parece que só Marcos Mion fica feliz em ir pra a Globo – o que é completamente compreensível, já que antes ele estava na Record.

LEIA também:

1. Bolsonaro reclama de comparação de sua viagem com a de Lula
2. Coordenadora da pré-campanha de Moro é acusada de corrupção
3. Lula: “Muito antes da Covid-19, o mundo já era vítima do vírus da desigualdade”

Ser “global” há muito não é mais um prestígio.

Dizer, entretanto, que as emissoras de TV estão sendo substituídas por plataformas de streaming seria ingênuo, no mínimo. Embora Record, SBT, RedeTV e Band registrem menos audiência que YouTube, Netflix e outros serviços, por exemplo, é seguro dizer que, assim como a TV não substituiu o cinema, o streaming não substituirá a TV.

Receio que o problema, nesse caso, não seja exatamente o formato de mídia, mas a própria emissora. Por quê permanecer na emissora que apoiou dois golpes e promoveu Regina Duarte a “namoradinha do Brasil” se você pode dizer apenas “foi bom enquanto durou” e agarrar uma oportunidade melhor?

Impossível julgar.

É claro que os atores (muitos, como Camila Pitanga, há mais de vinte anos na casa) expressam seu carinho e gratidão à antiga empregadora como mandam os bons modos, mas deve ser bem melhor ser artista fora de uma emissora com tantos golpes na conta.

A reputação da Rede Globo é, muito provavelmente, irrecuperável. Por questões profissionais e também ideológicas, pra gente como Camila Pitanga, deve ser um alívio se despedir.

E a Globo, que passou de golpista a comunista, está agora prestes a se transformar na record das plataformas de streaming.

Em breve, restarão apenas as novelas reprisadas e Juliana Paes dizendo em horário nobre: “nem de esquerda, nem de direita.”

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Camila Pitanga (@caiapitanga)

Globo tem mais de 100 demissões e produção de próxima novela é afetada

Os estúdios Globo estão passando por mais uma demissão em massa. Além disso, a produção da próxima novela das sete, Quanto Mais Vida Melhor, deve ser afetada. A informação é do colunista Leo Dias, do Metrópoles.

Segundo a coluna, mais de 100 pessoas foram demitidas e, em breve, outras serão desligadas.

Mesmo com a retomada das gravações aquecendo o setor de entretenimento, parece que a Globo não está cumprindo a promessa de manter os empregos de seus funcionários.

Os contratados da emissora carioca estão vivendo um clima de muita instabilidade no set de filmagens da próxima novela das sete, que estreia em 22 de novembro.

70 pessoas faziam parte da cenografia. Outros setores, como figurino e áudio, também sofreram com os cortes.

Participe de nosso grupo no WhatsApp clicando neste link

Entre em nosso canal no Telegram, clique neste link