Caótico, de baixo nível, debate entre Trump e Biden foi uma versão piorada do barraco do Leblon

Trump e Biden diante do “moderador” Chris Wallace

O debate entre Donald Trump e Joe Biden foi uma versão piorada do Barraco do Leblon, em que só há culpados e nenhum  inocente.

Ninguém sabe mais sobre os dois contendores agora do que antes.

Na verdade, sabe-se menos ainda, a não ser o fato de que o senhor cor de laranja não obedece regras e seu adversário é gago.

O suposto moderador, Chris Wallace, mostrou rapidamente sua inutilidade.

A estratégia de Donald Trump — interromper, gritar, insultar e perturbar o andamento do programa — foi plenamente bem sucedida por causa da inoperância de Wallace.

Ele autorizou o presidente dos EUA a se comportar como um adolescente disfuncional.

Se foi pego de surpresa no início, deveria ter reagido ao longo do tempo. Não o fez.

Desligar o microfone do sujeito já seria alguma coisa. Nem isso.

Há maneiras de os supostos responsáveis ​​por um evento demonstrarem que estão no comando, sem apelar para a grosseria.

Wallace deixou claro que foi a escolha errada e o desastre que se viu foi consequência disso.

Trump simplesmente não leva a sério regulamentos e contou com um “juiz” incompetente. 

O insosso Biden, por seu turno, mordia as iscas e acabava respondendo os cacos que Trump enfiava em suas falas.

É difícil crer que aquela balbúrdia mudou algum voto ou que alguém foi convencido a sair de casa em nome de qualquer um dos dois.

Quem é fã de Trump está comemorando sua “coragem” e “iniciativa”.

Quem não gosta dele passou a gostar menos. Eu passei a ter vontade de vomitar ao vê-lo — mas eu e você não votamos nos EUA.

Biden é um dos candidatos menos carismáticos jamais vistos na TV.

Sabendo que estava diante de um velho valentão, não se preparou.

Mandou Trump calar a boca e, por um momento, parecia ter a energia necessária para lidar com o escroto. Ledo engano.

Se deixou atalhar e não reagiu à altura nem quando o sujeito chamou seu filho de drogado.

Não soube usar as revelações do New York Times de que Trump não paga impostos.

Assim como fez com a democracia americana, Trump pegou o debate e subverteu-o.

Mostrou que, sem alguém rigoroso para freá-lo, aquilo é facilmente transformado numa luta na lama em que ele se sairá melhor.

Sempre haverá um Chris Wallace para fingir que se importa com o macaco que joga fezes na plateia.

A única lição aprendida é que não se deve perder tempo com isso. O barraco do Leblon é mais divertido.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!