Carlos Fernando admitiu que Lava Jato violou a democracia. Por Paulo Pimenta

Carlos Fernando dos Santos Lima

As frases abaixo foram retiradas do Twitter do deputado Paulo Pimenta, que é líder do PT na Câmara dos Deputados:

Carlos Fernando dos Santos Lima, um dos principais porta-vozes da Lava Jato, ASSUMIU com todas as letras, em debate na Globo News, que Bolsonaro era o candidato da operação na eleição de 2018.

Carlos Fernando também admite que Bolsonaro está ACABANDO com a Lava Jato. “Fernando Haddad representava justamente tudo aquilo que nós estávamos tentando evitar, que era o fim da operação. Agora, infelizmente, o Bolsonaro está conseguindo fazer”.

Só que foi o próprio Carlos Fernando que admitiu publicamente, em 2016, que os governos do PT jamais interferiram no trabalho do Ministério Público:

“Aqui temos um ponto positivo que os governos investigados do PT têm a seu favor. Boa parte da independência atual do Ministério Público, da capacidade técnica da Polícia Federal decorre de uma não intervenção do poder político, fato que tem que ser reconhecido”.

Ou seja, a opção de escolher Bolsonaro se deu por PREFERÊNCIA IDEOLÓGICA e não com base na realidade, pois foram os governos do PT que não apenas garantiram a autonomia do MPF e da PF, mas que mandaram ao Congresso a legislação que a Lava Jato deturpou para poder prender Lula.

Portanto, Carlos Fernando CONFIRMA tudo aquilo que denunciamos e confirma que a Lava Jato violou a democracia ao interferir nas eleições de 2018, já que procuradores não podem ter preferências partidárias e ele diz que seus colegas “entenderam que o mal menor era Bolsonaro”.

.x.x.x.

Leia também: “Reinaldo Azevedo: ‘ex-chefão da Lava Jato agora admite que Bolsonaro era o candidato da operação'”

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!