Chávez faz bem em recomendar aos venezuelanos que tomem suco em vez de Coca

 

Chávez em campanha

Escrevi uma vez: gostaria que Lula, na presidência, tivesse aparecido algumas vezes com um livro nas mãos.

Parece tolice, coisa à toa, mas não é. É inspirador.

Até aqui, não vi também nenhuma imagem de Dilma lendo, embora ela possa ser classificada como intelectual. Gente que foi à guerrilha nos anos 1960, como ela, tinha uma bagagem expressiva de leitura.

Disse tudo isso porque gostei de um gesto de Hugo Chávez que li hoje no Guardian.

Em plena campanha, Chávez recomendou aos venezuelanos que tomem suco de frutas em vez de Coca e Pepsi. Muito mais que um repente antiamericano, ou uma tentativa de reduzir os gastos com importações, é uma recomendação simples, oportuna e que merece aplauso.

Que pai ou mãe não diria o mesmo a seu filho?

Chávez costuma recomendar aos venezuelanos outras coisas na mesma linha da saúde. Fazer exercícios, por exemplo. (Lembro que também uma vez escrevi que a obesidade de Lula não era uma boa mensagem para os brasileiros. Se ele tivesse perdido uns quilos na presidência por conta de uma dieta mai saudável aliada a exercícios, faria jus a clapclaclaps.)

Governar não está apenas nas grandes coisas. Está também nas pequenas, como recomendar suco em vez de Coca, miudezas que por vezes não são tão miúdas assim.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!