China pede aos EUA suspensão do embargo contra Cuba

Publicado originalmente no Xinhua News

A suspensão dos voos privados é mais um golpe na tentativa de reaproximação entre Cuba e os Estados Unidos AFP

A China pede aos Estados Unidos que suspendam imediatamente e totalmente seu embargo contra Cuba e espera que o país melhore as relações com Cuba de acordo com os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas e as normas básicas que regem relações internacionais, disse nesta segunda-feira Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China.

“Isso serve aos interesses comuns dos povos dos dois países e contribui para a paz e a estabilidade nas Américas como um todo”, disse o porta-voz em uma coletiva de imprensa em resposta a uma pergunta sobre a situação atual de Cuba.

A China sempre acredita que o direito de cada país de escolher independentemente seu sistema social e caminho de desenvolvimento deve ser respeitado, declarou Zhao.

A China apoia firmemente Cuba na exploração de um caminho de desenvolvimento que se adapte às suas próprias condições nacionais, se opõe firmemente à interferência estrangeira nos assuntos internos de Cuba, apoia firmemente o que Cuba fez no combate à epidemia, melhorando a vida das pessoas e garantindo a estabilidade social, e está firmemente comprometida com o aprofundamento das relações amigáveis entre os dois países, assinalou Zhao.

O porta-voz disse que a China sempre acredita que os países devem manter a ordem com base no direito internacional, garantir a equidade e a justiça e se opor a medidas coercivas unilaterais impostas a outros países por meios militares, políticos e econômicos.

Segundo as estatísticas do lado cubano, o embargo dos Estados Unidos gerou perdas de mais de US$ 144,1 bilhões em quase 60 anos, disse Zhao, acrescentando que, pelo 29º ano consecutivo, a Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução pedindo o fim ao embargo econômico, comercial e financeiro imposto a Cuba pelos Estados Unidos.

Isso reflete as aspirações comuns da comunidade internacional, acrescentou.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!