“Cidadão não, engenheiro civil”: casal que atacou fiscal no Rio em aglomeração é bolsonarista

Em reportagem exibida neste domingo pelo Fantástico, uma cena grotesca vai para o bestialógico nacional.

Fiscais foram atacados fazendo seu trabalho em aglomerações em bares no Rio de Janeiro após o governador Witzel liberar o funcionamento.

Um casal resolveu intimidar um profissional da Vigilância Sanitária com uma carteirada surreal.

“A gente paga você, filho. O seu salário sai do meu bolso”, diz ela.

“Cadê a sua trena? Como você mediu as pessoas?”, prossegue o marido.

O fiscal tentou responder: “Cidadão…”

A mulher não o deixou terminar: “Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você”.

A figura se chama Nívea del Maestro, é engenheira química, e o nome do marido é Leonardo Barros.

São bolsonaristas.

No Linkedin, Nívea se declara formada em gestão de Projetos e Processos, Planejamento Estratégico e gestão de Custos de Projetos e Corporativos.

Leonardo se define como “pai, casado, engenheiro, atleta amador, mergulhador. Direita, anti-PT, anti-PSOL, anti-PC do B, anti extrema imprensa”.

Eles apagaram seus perfis nas redes após ter seus nomes revelados.

Um vídeo filmado por Leonardo falando com um jornalista na rua está circulando (veja abaixo). “Ô raça vagabunda do caralho”, diz Nívea a certa altura.

No Facebook, o empresário Fabrício Aiala descreveu o que passou com Nívea:

Uma pessoa que causava polêmica cotidianamente em minhas redes sociais, discutindo com meus amigos em meus posts. Uma Bolsonarista cujas manifestações em seus perfis sempre me indignavam, mas nunca fui capaz de contra argumentação. Eu apenas lamentava em silêncio. Faz alguns meses que a extirpei das minhas redes e ontem levei um baita SUSTO com a reportagem do FANTÁSTICO. 

Na manhã desta segunda, ela foi demitida.

Segundo a Taesa, companhia elétrica em que ela trabalhava, “a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa” sobre o coronavírus.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!