Cínico, FHC critica Trump pelo mesmo golpe eleitoral que o PSDB aplicou em 2014

Fernando Henrique Cardoso ao lado de Aécio Neves (Divulgação/Flickr/Aécio Neves/)

O ex-presidente Fernando Henrique foi à redes sociais condenar a invasão do Capitólio dos EUA por seguidores de Trump que alegam fraude eleitoral na vitória de Joe Biden.

“Lamentável o que ocorreu nos EEUU”, escreveu o decano do PSDB.

“Houve um grave atentado à democracia. O pr Trump não reagiu à altura. Suas palavras dúbias, pondo em dúvida as eleições são inaceitáveis para todos os democratas do mundo. Minha repulsa total às tentativas de ganhar a qualquer preço”.

FHC é um velho cínico que não aprende com os erros e insiste em tratar o eleitor brasileiro de palhaço.

Em 2014, após a vitória de Dilma sobre Aécio, o PSDB, com seu apoio, agiu da mesma forma como Trump agora, contestando o resultado das eleições. 

Derrotado pelo PT, pediu auditoria da votação alegando “descrença quanto à confiabilidade da apuração dos votos e à infalibilidade da urna eletrônica”.

É o mesmo argumento que Bolsonaro usa para disfarçar antecipadamente um eventual fracasso em 2022.

O PSDB de Fernando Henrique deu o pontapé no processo que iria desestabilizar a democracia do país, derrubar uma presidente legitimamente eleita e resultar no desastre Bolsonaro.

O ex-presidente tucano é um golpista aqui no Brasil, quando o momento lhe interessa, e um democrata fora, quando a onda pede para surfar na demagogia de criticar o mesmo golpe que aplicaram e que resultou fracassado agora no Estados Unidos.