Ciro sobre Alckmin e o PSDB: “Não há um quadro no partido que não esteja envolvido em corrupção”. Por José Cássio

Ciro em sabatina do UOL

Ciro Gomes escolheu o PSDB e Geraldo Alckmin para concentrar as críticas durante sua participação na sabatina com os presidenciáveis do UOL.

– Não há um quadro do partido que não está envolvido com corrupção, respondeu ao DCM ainda no estúdio, na manhã desta segunda-feira (3). O Alckmin tem envolvimento com o roubo da merenda, no superfaturamento das obras no rodoanel. Serra com implicações na Justiça. Aloysio Nunes também. Aecio Neves é um escândalo.

Segundo o presidenciável do PDT, o PSDB é sócio de PMDB de Temer no projeto de desmonte do Estado brasileiro.

– Eles estão comprometidos com a retirada de direitos, com a reforma trabalhista, o teto de gastos, a entrega do pré-sal. As poucas pessoas sérias do partido que ficaram estão constrangidas.

Questionado sobre uma reportagem da Veja desta semana, em que um tesoureiro do PROS afirma que havia achaque, com o conhecimento de Ciro,  no recebimento de créditos fiscais no governo do Ceará, chamou os membros da família Civita, donos da Editora Abril, de gangsters.

– Em 2010 fizeram a mesma coisa. A 30 dias da eleição lançaram uma suspeita que foi inclusive desmentida pela Polícia Federal.

Segundo Ciro, a reportagem tem o dna de Temer.

– É a contrapartida para o empréstimo que estão tomando do BNDS neste momento de falência da empresa. Foi o Temer quem mandou publicar.

Bem humorado, procurando ser claro e didático nas respostas, Ciro explicou como pretende refinanciar as dívidas de pessoas físicas, sem comprometer o sistema público bancário.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!