Clarice Falcão é a namoradinha hipster do Brasil

A atriz da Porta dos Fundos conquistou corações e mentes com seu estilo estranha bonita.

Ela
Ela

Quanto mais passa o tempo, mais tenho clareza de que os hipsters estão chegando perto de seu objetivo final: a dominação cultural plena.

(Hipster, para simplificar, é aquele jovem que gosta de qualquer coisa antes de virar moda e que, segundo o New York Times, “regurgita tudo com uma peculiar e intrínseca inautenticidade.”)

Prova do sucesso deles é que a maior hipster do Brasil, Clarice Falcão, virou a garota propaganda da rede Pão de Açúcar. Sim, leitor. Pão de Açúcar. Esse é o mundo em que vivemos. Esse é o futuro de nossas crianças.

Clarice Falcão é atriz da Porta dos Fundos e lançou no mês passado seu primeiro álbum, Monomania (ela já fazia alguns esquetes musicais para o canal do YouTube).

Filha do cineasta João Falcão e da escritora Adriana Falcão, Clarice parecia, desde o começo, destinada a trabalhar na área artística. Tem um currículo invejável para seus 23 anos.

Um dos curtas de maior sucesso de que participou, Laços, escrito por sua mãe, chegou a ganhar alguns festivas e foi exibido em Sundance. Além de trabalhar como atriz em curtas e na novela A Favorita, Clarice foi responsável pela música do ótimo Apenas o Fim e, junto com o diretor do longa, Matheus Souza, adaptou a peça Confissões de Adolescente para uma nova montagem.

Fez parte do elenco do programa humorístico Vendemos Cadeiras, do Multishow, participou do seriado O Fantástico Mundo de Gregório (protagonizado por seu namorado, Gregório Duvivier, roteirista e ator de Porta dos Fundos) e trabalhou como roteirista do seriado Louco por Elas, da Globo.

E aí veio Porta dos Fundos para catapultar sua carreira.

Clarice faz aquele estilo autêntico e “estranhinho” que está cada vez mais na moda e aceito pela sociedade – ficou até impossível definir o que é diferente hoje já que todo mundo tenta ser um “diferente padronizado”. Seria uma mistura de Zooey Deschanel, “estranhinha”, bonita, trabalhando com comédia e música. Tem até um pouco de Lena Dunham, criadora do seriado Girls. A verdade é que ela já se tornou queridinha do povo.

Nosso amigo e editor Pedro Cohn, por exemplo, é apaixonado por Clarice. “Ela é muito gata”, disse ele. Não. Ela não é.

Ela é bonita, tem olhos lindos. Seu estilo autêntico, inteligente e criativo pode torná-la muito interessante. Mas não é uma Natalie Portman.

Pedro Cohn parece já não conseguir distinguir isso, traído pelo feitiço do charme hipster da atriz/roteirista/cantora/compositora.

hipster.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!