Coletivo de advogados protocola ação na PGR contra Bolsonaro e filhos por crime de ‘bolsonarismo’

Bolsonaro e filhos

Um grupo de advogados de São Paulo, reunidos no coletivo Frente Ampla Democrática pelos Direitos Humanos protocolou uma representação na Procuradoria-Geral da República contra o presidente Jair Bolsonaro e seus filhos Carlos e Eduardo, por “crime de bolsonarismo”, que consiste, segundo eles, em infrações à lei de racismo, homofobia, apologia ao nazismo e atentados às instituições republicanas.

Nos exemplos, entre outros, o documento destaca o apoio que Bolsonaro recebeu de David Duke, da Ku Klux Klan, em 2018, e ainda um ato de desagravo ao então deputado federal, em 2011, organizado através da internet por um grupo de neonazistas.

Segundo o coletivo, bolsonarismo é uma ideologia de inspiração nazifascista o que, por si só, infringe a Constituição e a legislação penal.

“Em outras palavras, o bolsonarismo não cabe no nosso ordenamento jurídico. É o que defendemos”, diz o advogado João Chaves, um dos coordenadores do grupo.

O Coletivo anexou aos documentos um vídeo em que um correligionário de Bolsonaro, Rodrigo Tavares, que foi candidato pelo PRTB, partido do vice Hamilton Mourão, faz apologia e saudação integralista.

Leia a representação logo após o vídeo:

Denúncia

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!