Com o coronavírus, a canalhice e a estupidez, Bolsonaro realizará o sonho de “matar uns 30 mil”, como anunciou

Bolsonaro

Jair Bolsonaro nunca enganou ninguém. Nunca.

Quem se diz surpreso com o sujeito hoje ou é canalha ou é burro. Pode ser ambos.

Em 1999, ele defendeu tortura e guerra civil no Brasil “matando uns 30 mil” num programa de TV.

“Através do voto, você não vai mudar nada”, falou.

Segundo Bolsonaro, a chacina deveria começar “com FHC. Não deixar pra fora, não, matando. Se vai morrer alguns inocentes, tudo bem, tudo quanto é guerra morre inocente”.

O capitão cloroquina finalmente está pondo esse projeto em prática.

Nada melhor que uma pandemia para isso. Eis a guerra que o psicopata desejava.

Ele avisou.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!