Como Dallagnol, Japonês da Federal dava palestras caras sobre “bastidores da Lava Jato”

Os Bolsonaros tietando o “Japonês da Federal”

Muito picareta ganhou um bom dinheiro fingindo combater a corrupção. Alguns ficaram ricos.

Newton Hinedori Ishii, de 65 anos, o “Japonês da Federal”, foi condenado por facilitar contrabando.

Perdeu sua função na PF e a vai pagar uma multa civil de 40 vezes a renda média autodeclarada, num valor de 200 mil reais. 

Ishii aparecia nas coercitivas da turma de Curitiba, ganhou fama nacional, virou marchinha de Carnaval e, seguindo os passos de Deltan Dallagnol, faturou com palestras motivacionais.

Falava sobre “Os bastidores da Lava Jato”.

No material promocional, ele era creditado como escritor e graduado em direito.

Em junho de 2018, lançou o livro “O Carcereiro: o Japonês da Federal e os presos da Lava Jato”. Uma hora dessa baboseira chegava a custar 20 000 reais.

“Os convites partem de alunos de faculdades, associações comerciais, entes filantrópicos”, disse à Veja.

Ninguém nunca perdeu dinheiro por subestimar a inteligência do público. Grande PT Barnum.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!