Conheça as bibliotecas mais populares do Brasil

Você já foi a uma biblioteca na sua cidade? Claro, sem ser a biblioteca do colégio, que contém provavelmente algumas centenas de livros. Estamos falando de bibliotecas gigantes, com centenas de milhares de livros em seus acervos. Apresentaremos aqui algumas das bibliotecas mais populares do Brasil!

Conheça as bibliotecas mais populares do Brasil

As bibliotecas estão aí para disseminar conhecimento entre a humanidade, e por mais que atualmente pareçam ter caído em desuso atualmente, é inegável que ainda representam um importantíssimo bem da humanidade. Os livros, ao contrário da informação composta por bits, dão materialidade ao conhecimento acumulado ao longo dos séculos, algo que é verdadeiramente incrível quando pensamos em termos simbólicos e poéticos.

Por que ir à biblioteca em pleno século XXI?

Você deixou de assistir à TV só porque inventamos a internet? As pessoas deixaram de ouvir rádio porque a TV foi inventada? O jornal deixou de ser lido e publicado porque o rádio foi criado? Claro que não, e por isso mesmo, os livros nunca serão abandonados pela cultura humana. Porque não existe nada como ler um livro em papel, o qual dá tangibilidade e torna mais real as palavras que estamos lendo. Afinal de contas, elas existem, de fato, impressas em tinta em cada centímetro quadrado de papel.

Então, por mais que hoje tudo seja muito digitalizado na escola, e muitas vezes basta acessar o site comprartcc.com.br para concluir algum trabalho escolar ou de faculdade, o livro e as palavras impressas em papel ainda cumprem uma função importante na educação e na cultura da nossa sociedade como um todo. Já imaginou como seria a vida sem os livros? Mesmo os e-books, eles não são a mesma coisa que os livros. Quando olhamos para uma das bibliotecas que mostraremos neste texto, fica claro sem mencionar quaisquer números, a grandiosidade das palavras por escrito num papel.

Pois bem, dito tudo isso, apresentaremos nesse texto algumas das bibliotecas mais famosas, populares e lindas do Brasil, cada uma com sua peculiaridade específica. Será que a biblioteca famosa da sua cidade está nessa lista? Confira!

Real Gabinete Português de Leitura, no Rio de Janeiro

Você pode imaginar uma biblioteca que existe desde o século 19, tendo sido fundada mais precisamente no ano de 1837? Essa informação por si só já seria suficiente para que este patrimônio do povo e da cultura brasileira estivesse na nossa lista, mas não fica por aí, obviamente.

Sua biblioteca em si tem um número absurdo de volumes de livros de todos os tipos: são 350 mil livros espalhados por um espaço enorme, deslumbrante, incrível e hipnotizante. Entre os livros que estão aqui, temos exemplares raríssimos do século XVI em diante.

Bibilioteca Estadual do Amazonas

Outra construção das antigas, a Biblioteca Estadual do Amazonas foi inaugurada no ano de 1870, e na época era apenas um liceu que tinha uma sala para leitura. Então, começou a funcionar em outro local posteriormente, uma igreja, sendo transferida para uma escola em 1887. Isso tudo foi antes de finalmente a biblioteca ser construída em um edifício próprio, no ano de 1910, onde está até hoje. É nada menos que um dos edifícios públicos mais belos do estado e até mesmo do país inteiro, com um estilo neoclássico único, e peças importadas de todos os lados da Europa.

O mais triste disso tudo, é que o Brasil tem um certo histórico de incêndios e perdas de patrimônios culturais, e a Biblioteca Estadual do Amazonas sofreu um incêndio gravíssimo no ano de 1945, o qual foi responsável por a biblioteca ter se mantido sob portas fechadas por um longo tempo, até o ano de 2013, quando finalmente foi reaberta e está até hoje acessível ao público geral.

 

Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo

Este espaço tão aclamado pelos amantes da literatura e da arte hoje em dia, foi fundado no ano de 1925 com o nome de Biblioteca Municipal de São Paulo, e tinha sua primeira coleção formada por livros da Câmara Municipal, que era onde o local existia, de fato. Então, a partir do ano de 1937, a Biblioteca Pública do Estado passou a compor também o acervo da Biblioteca Mário de Andrade, o que a deixou em um lugar de grande destaque entre as bibliotecas do Brasil e até do mundo.

No começo do século XXI, esta biblioteca ainda recebeu uma reforma bastante grande e completa, modernizando o acervo, o edifício e o sistema do local, além de desinfetar e organizar melhor todo o depósito de livros, gigantesco. Sua reinauguração depois da obra foi no ano de 2011, e desde então se tornou um dos locais favoritos dos paulistanos e turistas de viver e respirar um pouco da literatura brasileira ou mundial em meio ao caos de uma das maiores metrópoles do mundo, que é São Paulo.

 

Biblioteca Luiz de Bessa, em Minas Gerais

Essa biblioteca maravilhosa e muito majestosa não poderia deixar de estar por aqui, sendo um projeto de ninguém menos do que o imortal, grandioso e saudoso Oscar Niemeyer, o maior nome de todos os tempos da arquitetura nacional. São mais de 60 anos de existência do local, tendo sido um dos maiores edifícios públicos já projetados por Niemeyer.

Atualmente, esta biblioteca conta com nada menos que 570 mil livros e recebe visitas de aproximadamente umas 300 mil pessoas por ano. Além de todo o acervo enorme de livros e tamanho incomensurável, a biblioteca Luiz de Bessa também tem arredores repletos de jardins maravilhosos, que faz esquecermos que estamos em plena Belo Horizonte, a maior cidade e capital do estado de Minas Gerais.

 

Gabinete Português de Leitura, na Bahia

Aqui vai outro edifício que não tem como ficar de fora de uma lista como essas, já que o chamado Gabinete Português de Leitura é uma das mais belas bibliotecas públicas que podemos encontrar no Nordeste, e a maior de todas elas. Não dizemos que é a mais bonita também apenas porque a beleza é uma questão de gosto, mas olhe você e tire suas próprias conclusões.

A história dessa biblioteca é quase tão interessante quanto seu conteúdo de atualmente, já que foram irmãos portugueses entusiastas da literatura que a fundaram. Acontece que a obra e a arquitetura não são portuguesas, ainda que o financiamento sim: quem arquitetou e planejou a imperante obra foi Alberto Barelli, um italiano conceituado na arquitetura naquela época.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!