A nova maluquinha da música pop

Ellie Goulding tem um som bem interessante, mas ainda precisa amadurecer as letras.

ellie

De tempos em tempos aparece uma maluquinha por aí. Agora é a loura Ellie Goulding, uma cantora de música pop inglesa de 26 anos.

Ela pintou com uma versão de Your Song, de Elton John e Bernie Taupin, em 2010. Seu primeiro álbum, que levava a música, vendeu 850 mil cópias, número expressivo para o mercado atual.

Ellie lembra Bjork. Não que a música, esteticamente, lembre a da islandesa, mas a intenção lembra. É música pop com um quê de obscuridade estética.

As letras já são um caso diferente: carregam um rebuscamento poético, mas no final das contas, são um tanto adolescentes. Veja, por exemplo, o trecho traduzido literalmente de seu maior hit, “Lights”:

 

Eu tinha um caminho antes

Perdendo tudo sozinha

Eu tinha um coração antes

Mas a rainha foi derrubada

E eu não durmo agora

A escuridão é muito difícil de transpôr

E eu não mantenho

A força que eu preciso para me mover

Você mostra as luzes que me impedem de virar pedra

Você faz reluzirem quando estou sozinha

E então eu digo a mim mesma que serei forte

Sonhando quando elas se forem

Porque elas estão chamando, chamando, chamando-me para casa

 

Há lampejos de beleza poética quando ela diz que tinha um caminho – perdendo tudo. Há também outras frases sonoras. Mas são momentos breves, que se perdem no meio de uma seqüência de clichês que vem sempre com um amor salvador.

Com todos os seus problemas, uma versão mais objetiva, corajosa e original da mesma história é a balada “Because You Loved Me”, de Céline Dion.

O último single lançado, “Anything Could Happen”, já tem letra mais bem trabalhada. Há uma história sobre um desastre de 1986. Mas lá está novamente o príncipe encantado, resolvendo todos os problemas do mundo.

“Figure 8”, outro sucesso, tem mais ou menos os mesmos ingredientes. Apenas desta vez a história leva o príncipe para longe dela, que fica pela eternidade em busca dele.

Pois bem. Isso não significa que o trabalho da garota seja ruim. Apenas precisa de amadurecimento. O som, por exemplo, já é muito bom, e é metade do caminho. Mas por enquanto, nós podemos ir ouvindo “Your Song”, uma música que já é madura, numa ótima roupagem e bela interpretação da maluquinha. No fim das contas, é o melhor, até aqui, de Ellie Gouldgin.

 

Compartilhar
Artigo anteriorChega de papa, queremos mamma!
Próximo artigoO mal estampado na face de um rapaz de 18 anos
Emir Ruivo é músico e produtor formado em Projeto Para Indústria Fonográfica na Point Blank London. Produziu algumas dezenas de álbuns e algumas centenas de singles. Com sua banda, Aurélios, possui dois álbuns lançados pela gravadora Atração. Seu último trabalho pode ser visto no seguinte endereço: http://www.youtube.com/watch?v=dFjmeJKiaWQ