Conselho adia julgamento e Deltan respira até agosto. Por Fernando Brito

Power-point usado por Dallagnol contra Lula

Publicado originalmente no Tijolaço:

Por Fernando Brito

Cumprindo a já costumeira tradição de “adiar sempre”, o Conselho Nacional do Ministério Público adiou para após o recesso – já de si absurdo – de meio de ano o julgamento da ação movida contra a exibicionista apresentação de Deltan Dallagnol apontando Lula, no famoso powerpoint, de chefiar uma organização criminosa, acusação da qual o ex-presidente já foi absolvido pela própria Justiça Federal.

O argumento é o de que já havia “processos demais” na pauta da sessão da próxima terça-feira, a última até agosto, quando se encerra o descanso de meio de ano do MP.

Com isso, parece ter sido atingido o objetivo de aliviar a pressão sobre a Lava Jato do Paraná, que enfrenta mais questionamentos do que jamais teve desde sua criação.

Desde o ano passado, aliás, adiar decisões tem sido a mais frequente forma de livrar Deltan Dallagnol das várias representações que se move contra ele.

Sem defesa plausível, postergar a hora da verdade acaba sendo uma faca de dois gumes: preserva-o de sanções, mas vai tornando sua figura cada vez menos palatável a seus colegas de corporação.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!