Correram Bolsonaro do avião. Por Moisés Mendes

Publicado originalmente no Blog do Autor

Mais uma prova de que é possível fazer, sem muito esforço, versões do mesmo fato com duas ou mais abordagens completamente diferentes. É só, entre outras coisas, mudar a localização do observador.

Muda-se a localização de quem olha, e a narrativa pode ser outra, mesmo que apenas visual.

É o que mostram dois vídeos da presença de Bolsonaro (o que ele foi fazer lá?) num avião no Espírito Santo.

No primeiro vídeo, na entrada do avião, Bolsonaro é paparicado pela tripulação, mais pelas mulheres do que pelos homens, e parece ter o domínio da situação.

No segundo, que mostra a turma dos fundos do avião, a situação é outra, com outros sons. O sujeito é vaiado e chamado de genocida várias vezes.

Esse segundo vídeo acaba revelando por que Bolsonaro disse umas besteiras, foi cortejado e caiu fora logo. A situação ficou ruim pra ele naquele espaço apertado e o sujeito se acovardou.

Abaixo, os dois vídeos: