Covid-19, a facada de Trump: presidente dos EUA já tem desculpa para fugir dos debates

Trump e Biden no debate diante do moderado Chris Wallace

Donald Trump e a primeira-dama Melania revelaram, na madrugada desta sexta, dia 2, que testaram positivo para o coronavírus.

Provavelmente pegaram de Hope Hicks, ex-modelo e assessora que estava no debate da última terça-feira.

E aí a questão: Trump e seu estafe podem ter infectado outras pessoas naquela noite, incluindo o democrata Joe Biden.

“Você provavelmente é mais contagioso no dia em que desenvolve os sintomas (da Covid-19), mas é provavelmente contagioso por até 48 horas antes disso, o que certamente incluiria a noite de debate”, disse o médico Jonathan Reiner à CNN.

“Olha, a equipe Trump se recusou a usar máscaras no corredor. Isso foi ultrajante. Foi ultrajante já antes de sabermos que um membro dessa equipe já era positivo”.

São três pessoas assumidamente doentes na Casa Branca, pelo menos.

Com o grau de delinquência dessa turma e a falta de cuidado básico, é de se imaginar que o estrago seja maior.

O governo precisará “rastrear seus contatos e colocar em quarentena as pessoas que estiveram em contato próximo com alguém”, disse Reiner.

Os próximos dois debates estão também em xeque. Um deles está agendado para o dia 15 de outubro.

O covid-19 pode ser a facada de Adélio na versão Trump.

Provavelmente, o presidente americano adotará a estratégia de seu imitador Jair Bolsonaro e vai fugir.

Já tem argumento para isso.

A imprensa americana discute também o que acontecerá se Trump tiver complicações de saúde no dia da eleição, em 3 de novembro.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!