CPI da Covid ouve Ricardo Barros, líder do governo na Câmara e pivô do caso Covaxin

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR) Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O líder do governo Bolsonaro na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), é o depoente desta quinta-feira (12) na CPI da Covid.

Ele é acusado de ser o principal articulador por trás das irregularidades na compra da vacina Covaxin.

O parlamentar também é citado numa denúncia de pagamentos irregulares mensais de até R$ 296 mil a políticos e servidores ligados ao Ministério da Saúde.

Barros seria quem mais lucrou com a propina, que teria começado em 2018 com previsão de durar cinco anos, segundo a denúncia.

LEIA MAIS:

1. Envolvido no rolo das vacinas, Barros participa de motociata com Bolsonaro

2. “É coisa do Barros”, disse Bolsonaro a Luis Miranda sobre Covaxin. Por Fernando Brito

3. Barros é massacrado nas redes após denúncia de propinas na Saúde

Ricardo Barros foi citado por Luis Miranda

Em seu testemunho à comissão, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) citou o líder do governo.

Segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que as irregularidades na compra da Covaxin eram “coisa do Ricardo Barros”.

Barros, como se sabe, foi quem contratou a Precisa Medicamentos quando era ministro da Saúde de Michel Temer, num contrato que nunca foi cumprido e que virou um inquérito policial.

O depoimento está marcado para começar às 10h.