Cristo ia querer ‘festa de aniversário’ em meio à pandemia? Por Fernando Brito

Jesus Cristo. Foto: Wikimedia Commons

Publicado originalmente no blog Tijolaço

POR FERNANDO BRITO

Diz a fé cristã que Jesus Cristo sacrificou a vida pelos homens, há dois mil anos.

Portanto, para os que creem, deveria ser um insulto, quase blasfêmia mesmo que se usasse a mais importante data do cristianismo para promover a morte de seres humanos.

Ou será que Cristo apreciaria comemorasse outro ano de seu nascimento com mais doença e morte?

Mas a turma bolsonarista – e, na internet, “robolsonarista” – está promovendo a hashtag #Vaiternatalsim.

Por trás deles, abanando, há a turma do dinheiro, que não quer perder as vendas de Natal, não importando que as pessoas corram riscos ao aglomerar-se, como nas cenas que se viu na TV, ontem, na 25 de março, principal centro de comércio popular da capital paulista.

Não importa que, no UOL infectologistas prevejam uma ‘bomba-relógio’ em janeiro caso não haja restrições ao movimento de final de ano, inclusive as festas em grandes grupos.

Quem usa a religião ou mesmo a simples compulsão humana à confraternização para agir como mercenário ou irresponsável não merece o menor respeito.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!