Damares ainda vai dizer que viu Jesus recomendar cloroquina no alto de uma figueira. Por Moisés Mendes

Damares Alves. Foto: Wikimedia Commons

Por Moisés Mendes

Bolsonaro determinou que Damares Alves seja a propagandista da cloroquina pelo Brasil afora. Esta semana ela esteve em Floriano, no Piauí. Onde tiver algum cúmplice do governo, lá estará Damares.

É a nova etapa da propaganda da cloroquina, que já mobilizou o filho Flavio e aciona alguns militares. A cloroquina é mais do que um remédio, é uma suspeita de rolo graúdo pedindo investigação.

No Piauí, onde foi “verificar protocolos” de tratamento da Covid-19 (mas com que autoridade?), Damares disse o seguinte, ao ser perguntada sobre as dúvidas em torno da eficácia do medicamento.

“O que mais querem? Que um anjo desça do céu para dizer que o remédio dá certo?”

Damares deu a senha do que pode vir por aí, ao sugerir que a sua missão de propagandista é a de anjo da cloroquina.

Só o que falta agora são as visões de Damares. No próximo capítulo, Damares pode assegurar que ouviu Jesus recomendar, do alto de uma figueira, o uso do remédio milagroso, inclusive como unguento.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!