Damares quer dar conselhos a Porchat e que ele peça desculpas por dizer que não pretende ter filhos

Damares e Porchat

Jair Bolsonaro que se cuide. Damares Alves, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, dá indicações cada vez maiores de que busca um lugar de mais destaque no palco bolsonarista.

Suas postagens na rede social parecem à de um candidato em disputa eleitoral. Ontem, colocou um cartão em que aparece abraçando crianças.

Na véspera, criticou Fábio Porchat por uma entrevista na qual ele disse por que não quer ter filhos.

“É um inferno ter filho. O maior medo é perder o que construímos. Somos muito companheiros. Tenho medo de um filho atrapalhar. Esse casamento me dá paz, a gente compra as maluquices um do outro. E filho atrapalha”, disse o humorista.

Qual o problema na frase? Nenhum. É a opção dele, como a de muitos outros brasileiros.

Mas Damares aproveitou para faturar (veja o texto abaixo).

Sempre é bom lembrar que o cargo ocupado por Damares era reservado ao ex-senador Magno Malta, de quem ela foi assessora.

Mas, protagonista em ações da bancada evangélica no Congresso, acabou chamando a atenção de Bolsonaro e convidada pelo cargo.

Agora, entre os bolsonaristas, Damares já é considerada alternativa a Mourão como candidata a vice em 2022.

Mas será que ela ficará satisfeita com a candidatura a vice-presidente?

Segue o texto em que ela pede a Porchat que peça desculpas e, como uma tia bondosa, se oferece também para dar lições de vida ao humorista.

Amigos,
Tenho procurado não rebater, criticar, ou protestar nas redes sociais e só usar meu tempo no mundo on line para mostrar meu trabalho e ações em defesa das crianças e das famílias.
Tenho procurado me afastar de polêmicas e confusões, mas decidi fazer um comentário sobre a frase deste humorista e chamá-lo a uma reflexão.
Antes de escrever procurei conhecer mais o humorista pois eu não o acompanho e vi apenas um trabalho dele como ator. Descobri na internet que ele é crítico do Bolsonaro e o considera um nazista e a mim por tabela.
Sabendo disso eu deveria ter recuado neste comentário para evitar que pensem que estou provocando o ator por questões políticas, mas resolvi assumir o risco e prosseguir.
Começo chamando atenção do Porchat para o fato de que ele se esquivou, filho não é inferno e sim benção!
Gostaria muito que ele refletisse sobre a gravidade de sua frase. Em um país que temos tantos assassinatos de crianças e adolescentes, em um país que crianças são vítimas das mais terríveis formas de violência, na grande maioria praticada por pais e familiares, um ator tão popular declarar que “filho é um inferno e que atrapalha” pode contribuir para mais ódio contra as crianças e incitar os pais covardes e doentes a acreditarem que de fato filho é uma maldição e um peso.
O humorista ainda tem a oportunidade de vir a público, pedir desculpas e dizer tão somente que não quer ter filhos pois quer focar na carreira e que ele e sua esposa querem viver sozinhos o amor que os unem, sem falar algo tão terrível contra filhos.
E vocês amigos, sempre que encontrarem alguém falando algo semelhante, interrompa o discurso, interrompa a fala e tenha a coragem de dizer: filhos são bençãos e família é o maior projeto de Deus para a humanidade!
Apesar do ator não gostar do nosso modo de dirigir o país e da forma como cuidamos do nosso povo, apesar de nossas diferenças políticas, registro que estou disposta a falar sobre este tema pessoalmente, com o coração aberto e com todo respeito, estou disposta a gastar um tempo com ele falando sobre proteção e defesa da infância.
Peço que nos comentários não falem do ator, apenas escrevam mensagens de amor aos filhos. 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!