Depois de brigar com seguidores, Rosângela Moro desativa Instagram e confirma decadência dela e do marido

Sérgio e Rosângela Moro quando o ex-juiz ganhou prêmio na Revista Time. Foto: AFP

Depois de bater boca com seguidores nesta madrugada, Rosângela Moro desativou a conta dela no Instagram.

A primeira-dama da República de Curitiba estava sendo muito criticada nos últimos dias.

Passava de meia-noite quando ela decidiu responder aos críticos, com várias postagens, em que havia erros de digitação e de português.

Alguns poucos apoiadores que lhe restaram escreveram que não era ela que respondia, mas Carlos Bolsonaro.

“A conta foi hackeada”, disse um.

Tudo indica que não. A esposa do ex-juiz sempre foi agressiva, mas não tinha se rebaixado a ponto de chamar internautas de otários.

A desativação da conta de Rosângela no Instagram confirma a decadência do casal.

Rosângela já usou a rede para posta foto em que, no auge da popularidade, Moro era apresentado como Sr. Smith e ela como a Sra. Smith, personagens interpretados no cinema por Brad Pitt e Angelina Jolie.

Logo depois que a Lava Jato começou, Rosângela criou uma página destinada à idolatria do então juiz.

“Eu MORO com ele” durou alguns anos e era alimentada com a ajuda de uma jornalista profissional, indicada por amigos do site Antagonista.

O desequilíbrio de Rosângela passou a ficar nítido depois que Jair Bolsonaro confirmou a indicação de Kassio Nunes Marques para o STF.

No final de 2018, quando Moro foi apresentado como ministro de Bolsonaro, começaram as especulações no sentido de que ele poderia ser candidato à sucessão do próprio Bolsonaro.

Quando juiz, em evento no jornal O Estado de S. Paulo, ele havia dito que jamais se tornaria político.

Anunciado como ministro, ele foi questionado pela jornalista Poliana Abittra se seria candidato a presidente em 2022.

Ele negou e cometeu um ato falho.

“Eu não sou o tipo de político que minto”, respondeu.

“Então, o senhor é o tipo de politico que não mente?”, confrontou a jornalista.

Ele deu um sorriso sem graça e reafirmou que estava assumindo um cargo técnico.

Não era. Era um cargo político, da confiança do presidente da república, como todo ministério.

Sem perspectiva no Brasil e em decadência desde que disputou poder com Bolsonaro e caiu, Moro pode tomar o caminho do exterior, mais precisamente dos Estados Unidos, onde ele já fez curso de interesse do Departamento de Estado e do Departamento de Justiça.

“Moro vai ser professor em alguma universidade de lá”, disse, reservadamente, um prócer do sistema de justiça que também já participou do mesmo programa do governo norte-americano destinado a fazer “amigos” em outros países.

“Me ofereceram oportunidade de lecionar em uma universidade de lá quando me aposentasse”, comentou esse prócer do sistema de justiça. “Pode ter certeza de que não deixará o Moro na chuva”.

É claro que uma posição dessas não pode ser comparada à de um ministro de corte superior ou mesmo a um cargo eletivo como senador, governador ou presidente.

Isso explica a revolta de Rosângela Moro na rede social, que a levou a brigar com seguidores.

A confusão nesta madrugada começou quando um apoiador de Bolsonaro a atacou e ao marido.

Rosângela retrucou:

“Otario”

Ela continuou sendo hostilizada e respondeu:

“Feliz em saber que ta todo mundo feliz! Com boletos em dia, com salários em dia, com expectativas de prosperidade!!! Feliz por vocês!! Paguem simples e darfs em dia!! Teu politico de estimação precisa!”.

Não aplacou a ira dos seguidores. E ela voltou à rede:

“Pare de ser besta! Manda lá teu boleto veja o que acontece e me conta!!! Talquei?”

Mais ataques contra ela. E nova resposta:

“Gentes! Vamo ser fekiz!! So vc vai pagar teu boleto! Lanço um desafio … !!! Manda teu boleto p Brasília e ve quem encara! Escola, seguro, plano saúde!!! Fica aí pagando em dobro Ipva, iptu, escola, seguro, alarme, plano de saúds, etc”

Teve gente que atribuiu os erros de digitação e português ao excesso de vinho. Rosângela se manteve na ofensiva, com aquele discurso típico de cidadão de bem ao mesmo tempo provinciano e extremista:

“Vamo acordar ! NOS pagamos aquilo la! O minimo que nos devem em troca é probidade! É olhar vulneráveis! É entender que brasil é heterogêneo e que cabe todo mundo. Chega de confundir brasil c religião! NOSSO PAIS EH ENORME E CABE TODO MUNDO! Cabem todas as crenças! Cabem todos os generos! Cabem todas as crenças e escolhas!!! Nosso país é um só!! Vamos olhar p nosso lado!!!! E mantenho meu desafio para vc idolatra politico: manda la teu boleto e me conta! Se der certo mando os meus tb.”

Poucas pessoas a defenderam, e ela voltou a se manifestar, com mais três textos muito agressivos:

“Sorry haters! A vidaé muito curta para cultivar maus sentimentos!! E lembro Renato Russo: Tem gente que está do mesmo lado que você

Mas deveria estar do lado de lá

Tem gente que machuca os outros

Tem gente que não sabe amar

Tem gente enganando a gente

Veja nossa vida como está!!! Vi faces amigas virarem números de covid e sofro com isso! Cuidem-se!! Usem máscara.! Eu nao te nem ai p Bolsonaro e governo ou poder, so sou gente normal com vida normal! E na vida real vi pessoas próximas e amadas morrerem de covid! Cuidem-se!”

“Parem de polarização!!!! Nossa naçao eh muito maior q isso e cabe todo mundo, cabem todas as ooçoes! Tem MUITA vida fora de Brasília! E precisa haver para sustentar [email protected]! Bora trabalhar!”

“Fica ai idolatrando politico? Otario!!! Eh vc q emprega paga imposto e sustenta aquilo la!!! ACORDA!!!”

Se Rosângela não tivesse se destacado negativamente pela arrogância, daria até para sentir pena dela.

Conta de Rosângela foi desativada