Deputado bolsonarista gasta R$14 mil por mês para atacar STF e governadores nas redes. Por Caique LIma

Otoni de Paula. Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O deputado federal Otoni de Paula gasta, mensalmente, R$14.300 de dinheiro público com ataques virtuais.

A Agência Virgula recebe a quantia para “Criação e Edição de Imagens e Vídeos” nas redes sociais e começou a fazer o serviço em janeiro deste ano.

Em 2019, quem o fazia pelo mesmo valor era a Aplicanet.

Apesar dos gastos estarem classificados como “divulgação da atividade parlamentar”, isso é o que as redes do deputado menos publicam.

Seus perfis no Youtube, Facebook e Instagram são alimentados pelo material da agência de publicidade e, em geral, suas mídias sociais veiculam ataques ao STF, a governadores e à imprensa:

MIL VEZES CANALHAS

MIL VEZES CANALHAS"Senhor Alexandre de Moraes, o senhor é um canalha, presta um desserviço à pátria brasileira, o senhor é tudo menos um democrata e o senhor não vai intimidar este deputado. Não investiga só a minha conta, investiga minha vida toda, eu te desafio". "Nós veremos a sua queda, de forma democrática, de forma republicana."

Posted by Otoni de Paula on Wednesday, June 17, 2020

Além disso, o deputado gasta posts e mais posts em diferentes redes sociais para defender Bolsonaro.

São poucas as postagens que, de fato, mostram a atividade parlamentar do deputado.

Isso é compreensível, porém: Otoni de Paula coleciona 71 faltas não justificadas em comissões da Câmara dos Deputados desde o início do cargo.

Em geral, os gastos do deputado com “divulgação da atividade parlamentar” equivalem a cerca de 90% de sua cota mensal.

Além dos R$14.300, ele gasta, em alguns meses, mais R$8 mil com serviço de assessoria de imprensa.

Desde março de 2019, no total, o deputado federal Otoni de Paula gastou R$294.500 de dinheiro público com “divulgação da atividade parlamentar”.

O DCM procurou o deputado Otoni de Paula e a Agência Virgula, mas nenhum dos dois se pronunciou até a publicação desta reportagem.

.x.x.x.

Apesar da boca suja, Otoni é pastor evangélico no Rio de Janeiro. Deixou a Câmara dos Vereadores para assumir uma cadeira em Brasília. Pelo visto, já tem candidato à sua sucessão no Rio de Janeiro. É o miliciano bolsonarista que se apresenta como Cavalieri de Otoni, que participou do ataque ao STF juntamente com a gangue de Sara Giromini. Até postou vídeo na rede. Veja aqui.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!