Deputado que pegou nos seios de Isa Penna é chefe de agronegócio e pôs prefeito condenado no gabinete

Fernando Cury (Cidadania), o deputado que apalpou os seios da colega Isa Penna (PSOL) em sessão na Assembleia Legislativa de São Paulo nesta quinta, 17, é filho caçula de uma família tradicional de produtores rurais na cidade de Botucatu.

O pai, Jamil Cury, foi prefeito da cidade por 10 anos (1983 – 1988 e 1993 – 1996). Seu irmão mais velho, João, comandou Botucatu por dois mandatos (2009 – 2012 e 2013 – 2016). Sempre ligados ao PSDB, João foi também presidente da FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação (2017-2018) e Secretário de Educação do Estado.

Fernando, 41 anos, é bacharel em direito e se apresenta como produtor rural. Está no segundo mandato como deputado estadual.

No ano passado, teve de explicar na Justiça a nomeação do ex-prefeito de Itatinga, Ailton Faria (PSDB), a cargo de comissão no seu gabinete. Faria foi condenado por improbidade administrativa, com multa de mais de R$ 1 milhão.

No gabinete de Cury, tem salário em torno de R$ 3,5 mil.

Ao agarrar por trás a deputada do PSOL como um cafajeste, Fernando não só mancha a história política de seus familiares como joga na lata do lixo o decoro parlamentar – o gesto é passível de cassação.

Isa Penna, conhecida por sua beleza e pela atuação em prol do combate à violência contra as mulheres, já anunciou que está registrando formalmente a denúncia do ocorrido.

Deputado Fernando Cury passa a mão na deputada Isa Penna — Foto: Reprodução