Derrame de armas ou derrame de sangue? Quem sabe, os dois… Por Afrânio Silva Jardim

PUBLICADO ORIGINALMENTE NO FACEBOOK DO AUTOR.

O decreto do capitão presidente, que flexibiliza os requisitos para a compra e a posse de armas de fogo tem apenas um aspecto positivo: pode diminuir o tráfico internacional de armas.

Agora os marginais já sabem onde podem adquirir armas de fogo e locais mais próximos: a casa dos brasileiros.

O problema é que eles vão entrar nestas casas sem o consentimento dos moradores e devem delas sair sem que mais existam moradores para reclamar …

Talvez seja aconselhável transformar os nossos jardins em barricadas, nelas instalando alguns canhões bem modernos …

Os condomínio de apartamentos, nas cidades, poderiam se utilizar de algumas granadas e colocar, em seu terraços, ao menos um “sniper”. Afinal, quantas armas de fogo não seriam roubadas das residências de cada um de seus grandes blocos?

Em tempo: aconselho não aparecer na janela com a sua arma, pois você pode ser abatido, por ordem no governador do Estado do Rio de Janeiro, com um tiro na cabeça.

O Brasil está virando uma piada. Ou melhor, o Brasil está virando uma tragédia.

.x.x.x.x.

Afranio Silva Jardim, professor associado de Direito Processual Penal da Uerj.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!