Desde quando dar um número de telefone é crime? Por Fernando Brito

Manuela D’Ávila

PUBLICADO NO TIJOLAÇO

POR FERNANDO BRITO

O “auê” em torno do fato de que a ex-deputada Manuela Dávila deu o contato de Glenn Greenwald a alguém que se dizia possuidor de informações relevantes é apenas a exploração política vazia de quem não pode responder ao conteúdo das mensagens tornadas públicas pela “Vaza Jato”.

Qual é o crime de dar o número de um Telegram ou Whatsapp de alguém?

Manuela não procurou o hacker, foi procurada por ele e repassou o contato a um jornalista, qual o problema?

Se tivesse repassado o telefone deste modesto blogueiro – que nem Telegram tem – eu teria entrado em contato do mesmo jeito e mergulhado nos arquivos para confirmar sua veracidade, exatamente como o The Intercept fez.

O que esperavam que um jornalista fizesse? Dissesse “ai, meu Deus, é sobre o Sérgio Moro, não quero não, é heresia?”

Se há informação e é possível aferir se a informação corresponde à realidade, é jornalismo.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!