Desesperado, Mandetta implora por médicos após o chefe ter mandado cubanos embora

Uma das primeiras consequências do governo Bolsonaro foi o esfacelamento do programa Mais Médicos.

Desesperado diante da imensa crise que a Saúde enfrentará devido a pandemia de coronavírus, o ministro da Saúde fez diversos tuítes consecutivos avisando sobre a prorrogação do prazo de inscrições para profissionais.

Todo chamamento feito desde que os médicos cubanos deixaram o país tem se mostrado um fracasso. O número de inscritos é razoável, mas depois ninguém se apresenta.

As inscrições para a seleção de 5.800 profissionais para atuação no programa Mais Médicos vai até hoje.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!