Deus mandou Adão domar a natureza, diz monarquista da TFP autor de lixo conspiratório citado por Eduardo Bolsonaro

Dom Bertrand em micareta pró-Bolsonaro de 2018

Eduardo Bolsonaro, senhoras e senhores, brilhou novamente.

O Zero 3 lascou no Twitter:

O Brasil alimenta 5 vezes a nossa população pelo mundo mesmo não utilizando nem 10% do território nacional p/agricultura. 

61% do nosso território mantém a mesma vegetação dos tempos de Adão e Eva, enquanto que a Europa só mantém 1%.

*Fonte: “Psicose ambientalista”, Dom Bertrand.

Esse pessoal deveria ficar nas fake news porque quando citam de onde tiraram a “informação” é das vozes na cabeça, do Olavo de Carvalho ou de algo pior.

Nesse caso, é a última alternativa.

Dom Bertrand, aka Bertrand Maria José Pio Januário Miguel Gabriel Rafael Gonzaga de Orléans e Bragança, aliás príncipe de Orleans e Bragança, é autoproclamado líder do “movimento de restauração da monarquia brasileira”.

Membro da TFP, ele é solteiro, não tem filhos, mas — ou por isso mesmo — vive cheio de ideias medievais esquisitas.

Algumas delas ele expôs nesse lixo conspiratório que Eduardo citou.

Segundo Bertrand, que não entende patavina do assunto, o aquecimento global é “invenção dos ecoterroristas, incluindo o PT”, a proteção das comunidades indígenas previstas pela Constituição brasileira de 1988 é “uma tática comunista” e a prática do trabalho escravo no Brasil é “lero-lero”.

Esse negócio de proteger o meio ambiente é coisa do capeta.

“Deus estabeleceu como punição pelo pecado de Adão o trabalho penoso: ‘Os meus eleitos comerão eles mesmos o fruto do trabalho de suas mãos’. A natureza tornou-se hostil, e precisou ser dominada pelas habilidades e talentos do homem”, disse numa entrevista.

O pessoal do agronegócio é cheio de boas intenções.

“O homem do campo é o maior interessado na sustentabilidade do seu negócio, e em sã consciência não deseja o prejuízo de ter o seu campo transformado em deserto”, afirma.

Dom Bertrand também crê na Arca de Noé de Bolsonaro e vai afundar nela com gosto, acariciando outros animais.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!