‘Dilma foi retirada do cargo sem que houvesse crime de responsabilidade que justificasse’, diz Manuela

Manuela D’Ávila no Instagram:

Há 3 anos, a democracia brasileira sofreu um golpe. “Primeiro a gente tira a Dilma, depois a gente tira o resto”, eles diziam. Tiraram os direitos trabalhistas, a política nacional do salário mínimo, os conselhos de participação. Tínhamos a presidenta que enfrentou a ditadura. Temos, agora, o presidente que defende a ditadura e homenageia o torturador dos ratos nas vaginas das mulheres, Ustra. Perderam a vergonha na cara com Queiroz, com a reforma da previdência, com o pacote de Moro. Dilma foi retirada do cargo sem que houvesse crime de responsabilidade que justificasse tal decisão, configurando-se assim um dos momentos mais infames da história brasileira.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!