Diretor bolsonarista de site que cobrará por transmissão de jogo do Flamengo debochou do Nordeste e atacou STF

Terence Gargantini (reprodução Linkedin)

O Flamengo anunciou que a transmissão da semifinal do campeonato Carioca contra o Volta Redonda será num esquema diferente.

Vai cobrar dos torcedores R$ 10 para assistir a partida do domingo no Maracanã, que será exibida através do aplicativo MyCujoo.

Nas redes, os flamenguistas se revoltaram.

O MyCujoo — nome desgraçadamente propenso a duplos e triplos sentidos — passou a vitória sobre o Boavista na última quarta-feira para fora do Brasil.

O vice-presidente de finanças Rodrigo Tostes ressaltou a necessidade de “buscar novas receitas”.

O site do MyCujoo passa coisas como Gorodeya contra Vitebsk, de Belarus, país cujo presidente disse que o coronavírus se combate com sauna e vodca.

O diretor no Brasil se chama Terence Gargantini. Em junho, Gargantini fechou com a CBF a transmissão do e-Brasileirão, torneio do game Pro Evolution Soccer.

Ex-funcionário da Nike e da Latam, Gargantini é bolsonarista raiz. O perfil de Rodrigo Rötzsch no Twitter levantou algumas postagens do empresário nas redes.

Numa delas, ele replica uma crítica de Ana Paula do Vôlei e bate no “eixo norte/nordeste”, regiões que de alta concentração de flamenguistas — e, portanto, possíveis clientes.

Não, faltam, também, ataques de baixo calão ao STF, João Doria, Lula, Dilma e os “comunistas”.

O Flamengo se associa ao crème de la crème bolsominion. Pobre torcida.

 

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!