Diretor da Globosat diz que Netflix está “produzindo muita m…”

Alberto

Do Notícias da TV

“A Netflix está produzindo muita merda, como a gente produziu no começo [da TV por assinatura no Brasil]”. O ataque é de Alberto Pecegueiro, diretor-geral da Globosat, programadora de canais pagos do Grupo Globo. A declaração resume ao mesmo tempo a preocupação e o desdém do mercado brasileiro de TV em relação à gigante do streaming mundial. Foi proferida na segunda-feira (30) em um painel que discutiu o futuro da TV paga, na primeira edição do PayTV Forum, em São Paulo.

Pecegueiro avalia que a Netflix “está produzindo loucamente” para compensar a perda do conteúdo dos grandes estúdios norte-americanos, que estão retirando seus filmes e séries do catálogo da plataforma para lançar serviços próprios de OTTs (sigla para over-the-top), como são chamadas as operações de distribuição por conteúdo online. E, nessa produção “enlouquecida”, a qualidade está deixando muito a desejar.

O principal executivo da Globosat aposta que a política da Netflix de altos investimentos em conteúdo e a cobrança de mensalidades baratas não vai se sustentar por muito tempo. Para ele, a empresa já teve “um primeiro soluço” no primeiro semestre deste ano, quando registrou prejuízo de US$ 845 milhões. Seus investidores não resistirão a um “segundo soluço”, acredita ele.

“Quando vejo o dinheiro que a Netflix está investindo em conteúdo, em comparação com os grandes estúdios americanos, soa como desaforo. E dinheiro não guarda desaforo”, profetiza. A Netflix prevê investir US$ 8 bilhões em produções neste ano.

Pecegueiro aponta uma concorrência predatória da gigante do streaming. “A Netflix tem inúmeras qualidades. Ninguém questiona a tecnologia, a mudança no hábito de consumo. O que a gente questiona desde o começo é que o modelo de precificação era desnecessário”, disse no PayTV Forum. Para o diretor-geral da Globosat, a Netflix é “uma destruidora de valores da indústria, pois entrega uma grande quantidade de conteúdo por um preço baixo.

(…)

Acompanhe as publicações do DCM no Facebook. Curta aqui.

Clique aqui e assine nosso canal no youtube

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!