Do Centrão para Paulo Marinho: obrigado! Por Helena Chagas

Paulo Marinho e Bolsonaro

Publicado originalmente no blog Divergentes

Por Helena Chagas

A entrevista do empresário e ex-aliado Paulo Marinho à Mônica Bergamo, na Folha, fortalecendo as investigações em torno da interferência do presidente da República na Polícia Federal, foi uma espécie de presente para o Centrão. O grupo, que vinha reclamando das nomeações a conta-gotas para cargos no governo em troca de seu apoio contra o impeachment na Câmara, está vendo agora a tinta da caneta de Jair Bolsonaro.

Diante da situação cada vez mais desconfortável, o Planalto acelerou as nomeações e começou a ceder as “jóias da coroa” ao Centrão, dando ao PL de Valdemar Costa Neto uma das diretorias do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), que tem um fabuloso orçamento de R$54 bilhões. Nos próximos dias, ou horas, a presidência do órgão será destinada ao PP. Outras indicações, como para o conselho de Itaipu, também saíram a toque de caixa, numa indicação de que o Diário Oficial vai ficar gordo.

De nada adiantaram as reclamações do ministro ideológico Abraham Weintraub. Entre ele e Centrão, Bolsonaro já deixou clara a sua escolha. Ninguém vai se surpreender se o ministro acabar – finalmente – deixando o cargo nas próximas semanas. Mudou o desenho e o equilíbrio de forças no governo Bolsonaro, e nos bastidores do Congresso o que se comenta é que o próximo lugar onde os centristas vão meter a faca é no primeiro escalão. Vão querer ministérios. Para se manter funcionando no “modo sobrevivência”, Bolsonaro vai acabar tendo que ceder.

O jornalismo do DCM precisa de você para continuar marcando ponto na vida nacional. Faça doação para o site. Sua colaboração é fundamental para seguirmos combatendo o bom combate com a independência que você conhece. A partir de R$ 10, você pode fazer a diferença. Muito Obrigado!